O número é só uma idade e Steve Ramsdsen é a prova disso. Com 60 anos, o paramédico do Yorkshire Ambulance Service, em Leeds, na Inglaterra decidiu mudar o seu estilo de vida para ver "a neta crescer" e melhorar a sua condição de saúde. “Acho que se chega a uma idade em que se pensa 'se eu não fizer nada agora, não poderei fazer nada em quatro ou cinco anos”, disse Steve Ramdsen, citado pelo Liverpool Echo, que chegou a pesar cerca de 100 quilos.

Steve Ramsden baixou quatro tamanhos de cintura e chegou aos 73 quilos, depois de ter deixado de comer McDonald's e evitado a comida dos takeaways. A ajuda veio do filho, Dan, 31 anos, que é treinador de fitness e elaborou um plano de treino e nutrição para o pai desde janeiro deste ano. O paramédico vai ao ginásio cinco vezes por semana e faz sessões de peso durante 90 minutos, com meia hora de cardio. "Estou de pé por volta das 5 da manhã, estou no ginásio por volta das 5h30, cortei a bebida e os takeaways (...) mentalmente estou 100% melhor, assim que acordo de manhã, só me quero levantar e fazer coisas. Tenho muito mais energia", revela o paramédico. 

Carolina Patrocínio dá 4 dicas para o motivar a sair do sofá e a fazer exercício
Carolina Patrocínio dá 4 dicas para o motivar a sair do sofá e a fazer exercício
Ver artigo

Para conseguir a transformação radical que o levou a ter um corpo invejável de bodybuilder aos 60 anos, a dieta de Steve Ramdsen também mudou completamente. O segredo? Do folhado de salsicha pela manhã — característico num pequeno almoço inglês completo — passou para as papas, com água em vez de leite ou ovos mexidos. À hora de almoço substituiu as sanduíches de fast food e batatas fritas por um wrap com salada de frango, seguindo a mesma sequência para as refeições diurnas. As caminhadas tornaram-se regulares com a sua esposa e há nove meses que não toca em comida de takeaway. Nos bares? Substitui a cerveja por whisky, acompanhado por um copo de água que tem menos calorias.

Antes o paramédico tinha dificuldades em realizar tarefas simples, como atar os atacadores de sapatos. “Tinha sentido que me tinha deixado ir, estava a beber demasiado, estava a comer demasiado. Estava a transferir uma paciente no trabalho numa cadeira de transporte e ela pontapeou a perna para fora porque tinha cãibras e eu torci as costas”, disse Steve Ramsden, demonstrando ter dificuldades para realizar o seu trabalho. 

No entanto, a neta, Phoebe, 3 anos, foi o motivo principal para a mudança do paramédico. “Eu disse: 'Resolução de Ano Novo, eu vou em frente'. Apenas pensei: 'se continuar assim, não poderei ver a minha neta crescer', explicou Steve Ramsden.

Perder peso e adotar uma vida mais saudável não pareceu suficiente a Steve Ramdsen. O paramédico elevou o nível e prepara-se para entrar em concursos de musculação, algo que deixou o filho orgulhoso. “Eu faço treinos online, por isso, como ele é meu pai, fiz muito com ele. Ele treinava comigo e eu controlava a alimentação. Ele é o meu herói”, revelou Dan, filho do paramédico

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.