É conhecida por ter um corpo que parece esculpido, o que está relacionado com a sua paixão tremenda pelo exercício físico. Carolina Patrocínio, 33 anos, falou com a MAGG e garantiu-nos que não tem uma “motivação extraterrestre” para ir para o ginásio e lembra que nem todos os treinos têm de ser bons. Mas para ajudar toda a gente que não tem motivação ou impulso para dar o passo e voltar ao ginásio e às rotinas de exercício, a apresentadora da SIC deixa quatro dicas. 

1. De manhã é que se começa o dia 

Para a apresentadora do Fama Show, a manhã é imprescindível para quem quer começar a treinar. Tentar escolher, numa fase inicial, o horário da manhã, seja antes de o dia começar ou no máximo até à hora de almoço”, explica Carolina Patrocínio,  acrescentando que tem de ser “uma coisa que se possa encaixar logo pela manhã para não ser uma tarefa que vai cair ao final do dia”.  

Uma forma de o conseguir fazer é tentar cumprir com o exercício antes da hora a que o seu despertador normalmente tocaria. Implica acordar mais cedo? Certo. Mas o exercício fica logo feito e não tem a sensação de que perdeu horas do seu dia.

2. Arranjar a companhia certa

Ter companhia para treinar, “alguém que embarque nesta aventura” pode ser o gatilho perfeito para começar. “Arranjar a companhia certa, uma amiga que esteja na mesma fase, uma irmã ou um namorado, pode ajudar a não se sentir sozinho nesta aventura”, revela.  Para além desta companhia, um treinador ou alguém da área é fundamental na primeira fase: “Idealmente alguém ligado à área que ajude nessa primeira fase a nível de treino”. A mãe de quatro filhos adiciona que se “houver a possibilidade” este treinador “com quem se tenha esse compromisso, da hora e do comparecer” é fundamental para iniciar neste mundo. 

3. Dois objetivos: priorizar e ser realista

A vontade de começar pode levar-nos a objetivos demasiado ambiciosos, que, segundo Carolina Patrocínio, será “apenas uma pequena derrota que não vai ajudar no objetivo final”. 

Se está a pensar ir cinco vezes ao ginásio por achar que deve começar em grande, desengane-se. Para a apresentadora, é preciso ser realista e apenas comprometer-se com aquilo que sabe que vai conseguir. “Acho que é muito importante priorizar aquilo que nos queremos comprometer, neste caso o exercício. Tem de haver um compromisso connosco próprios de algo realista que pode acontecer na nossa vida”, explica Carolina Patrocínio, revelando que “ se uma pessoa que nunca tenha treinado e que de repente diz que quer ir ao ginásio 5 vezes por semana, isso vai ser uma pequena derrota”. 

A apresentadora também recomenda que nesse horário que se comprometeu a treinar, “não se deve marcar nem almoços, nem deixar as compras do supermercado para fazer nessa hora”. 

4. Não, não precisa uma motivação extraordinária

Está à procura daquela motivação certa para começar? Saiba que, na verdade, não existe. 

“Eu não acordo todos os dias cheia de vontade de ir treinar e a  achar que vou fazer o treino da minha vida” revela a apresentadora, acrescentando “que se confiasse na sua motivação” não conseguiria treinar as vezes que treina. 

A questão da motivação foi sempre um assunto em cima da mesa para os não praticantes de exercício físico. “Como é que ele tem aquela motivação para acordar e ir correr logo de manhã?”. Carolina Patrocínio explicou-nos como: “O treino tem de entrar na minha vida como algo que está enraizado, como se tu lavas os dentes todos os dias porque precisas para o teu dia começar, tens de encaixar o treino nessa perspetiva”. Para a desportista o treino “é uma coisa que tem de acontecer independentemente se o sono não foi bom ou se o corpo acordou mais cansado”.

Assim, não pense em treinos bons ou maus. “Não há treinos treinos maus, pode ser um treino mais calmo, com menos motivação, basta meter a música certa”, explica Carolina, afirmando que “um treino cansado, nunca é pior do que ficar em casa”. 

“Para objetivos a longo prazo, só o facto de saíres de casa já é um passo gigante”, finaliza a desportista. 

Fez-se mais exercício em 2021. Secretário de Estado do Desporto diz que “são dados animadores”
Fez-se mais exercício em 2021. Secretário de Estado do Desporto diz que “são dados animadores”
Ver artigo

Em setembro, a apresentadora partilhou com os seus seguidores um treino de ginásio para fazer em setembro — depois dos excessos das férias. "Setembro será a doer", escreve.

Carolina Patrocínio é mãe de quatro filhos: Diana de 8 anos, Frederica de 6 anos, Carolina de 4 anos e há dois anos deu à luz um rapaz, Eduardo. É casada com Gonçalo Uva — licenciado em direito e jogador da seleção nacional de Râguebi — há 9 anos. 

Em setembro de 2015 lançou o livro “Stay Active: O que não te desafia não te muda”, onde revela como conjugou o desporto com a gravidez e, mais tarde, com a presença dos filhos na rotina. 

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.