Esta segunda-feira, 14 de setembro, Graça Freitas Freitas afirmou que os cumprimentos com os cotovelos, gesto que se tornou comum no contexto da COVID-19, não terão grande risco.

Em conferência de imprensa, foi pedido um comentário à diretora-geral da Saúde sobre este tema, depois de Tedros Adhanom Ghebreyesus, o diretor da Organização Mundial da Saúde (OMS), o ter desaconselhado, por considerar que duas pessoas teriam de estar muito próximas para o realizar e, assim, sem a distância física de segurança ideal.

As escolas vão fechar aos primeiros sintomas de COVID? E se houver um aluno infetado? DGS esclarece
As escolas vão fechar aos primeiros sintomas de COVID? E se houver um aluno infetado? DGS esclarece
Ver artigo

"É um contacto muito rápido, não parece constituir um risco porque é rápido e as pessoas muitas vezes estão a usar máscara", disse a diretora da DGS, citada pelo "Diário de Notícias".

Graça Freitas salientou ainda que o cumprimento com os cotovelos parece "não contribuir, nem deixar de contribuir, para a evolução da pandemia", dado que é um contacto que "não terá grande risco".

Para a diretora da DGS, um contacto de alto risco implica um contacto frente a frente mais prolongado, algo que não acredita que aconteça com este gesto.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.