Foram mais de 100 horas de audiências, transmitidas em direto e reproduzidas milhares de vezes nas redes sociais. Johnny Depp e Amber Heard acusam-se mutuamente de difamação e violência doméstica e a luta jurídica do ex-casal, que se casou em 2015, arrastou-se por 23 dias, tendo arrancado no passado dia 11 de abril.

Kate Moss em tribunal sobre Johnny Depp. "Nunca me empurrou, pontapeou ou atirou de nenhumas escadas”
Kate Moss em tribunal sobre Johnny Depp. "Nunca me empurrou, pontapeou ou atirou de nenhumas escadas”
Ver artigo

As declarações finais foram ouvidas no tribunal de Fairfax, no estado norte americano da Virgínia, nos Estados Unidos, esta sexta-feira, 27 de maio, numa sessão em que cada lado teve duas horas para se defender e ainda tempo extra para refutações, avança o jornal "Público".

"Pedimos que devolvam a vida de Depp", começou por argumentar Camille Vasquez. A advogada de Depp, que recentemente se tornou um fenómeno da internet, pediu aos jurados que responsabilizem a atriz pelas "mentiras".

Segundo conta, a verdadeira personalidade da atriz reflete-se nos áudios reproduzidos e utilizados por Depp como prova dos abusos e não na postura que assumiu entre as quatro paredes do tribunal. "Há um abusador nesta sala. E não é o Sr. Depp", rematou.

Benjamin Rottenborn, advogado de Amber Heard, aproveitou a deixa e respondeu às alegações de que a atriz mentiu em tribunal. "Se não tirou fotografias, não aconteceu. Se tirou fotografias, são falsas. Se não disse aos amigos, eles estão a mentir. Se disse aos amigos, eles são parte do embuste", começou por dizer, frisando que a descredibilização da vítima, neste caso, de Amber Heard, pode revelar-se "perigosa" para as vítima de violência doméstica que acompanham o caso.

O que está em causa?

Johnny ​Depp afirma que Amber Heard o difamou num artigo publicado em 2018, no qual relatou ser vítima de violência doméstica, e interpôs uma ação no valor de 50 milhões de dólares (46,3 milhões de euros) por difamação. No entanto, a atriz alega que o ex-marido e os seus advogados proferiram falsas acusações a seu respeito e exige agora uma indemnização de mais de 92 milhões de euros.

Johnny Depp vs. Amber Heard. Tudo o que se sabe sobre a história de amor que está nos tribunais
Johnny Depp vs. Amber Heard. Tudo o que se sabe sobre a história de amor que está nos tribunais
Ver artigo

No entanto, ao que se sabe, os valores em jogo ainda podem mudar. Elaine Bredehoft, advogada que integra a equipa de defesa de Amber Heard, garantiu esta sexta-feira, 27, que o montante pedido por Amber Heard, de 100 milhões de dólares (cerca de 92 milhões de euros), não passou de uma resposta aos 50 milhões exigidos por Depp (46,3 milhões de euros). Por isso, nesse sentido, pediu ao júri que o montante fosse reavaliado e, consequentemente, que se fosse estabelecido um valor justo, à base do "bom senso".

Afinal, quando chega o veredicto?

Terminadas as últimas declarações e respetivas refutações, a juíza Penney Azcarate voltou a explicar os próximos capítulos deste processo: o veredicto terá de ser unânime e os jurados, sete na totalidade, apenas poderão consultar o material do julgamento que o tribunal lhes cedeu, noticia o jornal "Público". Apesar de se tratar de uma das lutas jurídicas mais mediáticas dos últimos anos, a opinião pública não deverá influenciar a decisão do painel.

As deliberações arrancaram imediatamente a seguir à sessão, mas o júri não chegou a nenhuma conclusão. O processo de deliberação será retomado já na próxima terça-feira, 31, no entanto ainda não é certo se o veredicto será divulgado nesse mesmo dia.

Esta etapa pode demorar semanas ou até mesmo meses, mas já circulam rumores de que, dado o mediatismo e quantidade de provas apresentadas em tribunal, deverá ser relativamente rápido.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.