O FBI confirmou, esta quinta-feira, 21 de outubro, que os restos mortais encontrados num parque na Florida são de Brian Laundrie, namorado de Gabby Petito, a jovem norte-americana que foi assassinada nos Estados Unidos.

Os restos mortais humanos foram encontrados na passada quarta-feira, 20, junto à mochila do jovem de 23 anos. Os pertences de Laundrie, procurado pela polícia há várias semanas na sequência da morte da namorada, foram localizados numa área que até há pouco tempo estaria submersa, mas que tinha sido indicada pelos pais como um local prioritário para a investigação.

Caso Gabby Petito. Encontrados possíveis restos humanos junto a mochila de namorado
Caso Gabby Petito. Encontrados possíveis restos humanos junto a mochila de namorado
Ver artigo

"Uma comparação dos registos dentários confirmou que os restos mortais encontrados na Reserva Memorial T. Mabry Carlton Jr. e no Parque Ambiental Myakkahatchee Creek são de Brian Laundrie", pode ler-se no comunicado do FBI.

Fonte próxima da investigação disse à CNN que os restos mortais “aparentam ter estado ali durante algum tempo”. No entanto, as autoridades norte-americanas ainda não avançaram qualquer informação relativa à data ou causa da morte.

Recorde-se de que Gabrielle Petito e Brian Laundrie partiram em viagem pelos Estados Unidos em agosto deste ano. A jovem de 22 anos foi vista pela última vez a 24 de agosto e o namorado regressou a casa, a 1 de setembro, com a carrinha de Gabrielle Petito, mas sem a namorada.

Dez dias depois, os pais de Petito participaram o desaparecimento da filha às autoridades, com as quais Brian Laundrie recusou colaborar.

Pouco depois, o jovem de 23 anos, notificado como "pessoa de interesse" na investigação, saiu de casa com uma mochila, dizendo aos pais que ia passar uns dias na reserva natural.

Posteriormente, o corpo de Gabby Petito foi encontrado, cerca de um mês após a morte. A 12 de outubro, a autópsia revelou que a jovem foi vítima de estrangulamento.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.