Um jovem paquistanês, de 18 anos, confessou ter cometido o ataque junto às antigas instalações do jornal satírico francês "Charlie Hebdo", localizado na rua Nicolas Appert, e que fez dois feridos graves: dois jornalistas, um homem e uma mulher, da produtora de documentários PLTV, que não correm perigo de vida.

Segundo as autoridades francesas, o jovem, que foi detido na Praça da Bastilha, e que já tinha cadastro por pequenos delitos e posse ilegal de arma, "assumiu a responsabilidade pelo seu ato, colocando-o no contexto da republicação de caricaturas, algo que não conseguia suportar." A revista reeditou as caricaturas do profeta islâmico Maomé, o que fez com que tivesse recebido, há duas semanas, ameaças da Al-Qaeda.

As sepulturas de mais de 100 judeus foram profanadas com suásticas nazi em França
As sepulturas de mais de 100 judeus foram profanadas com suásticas nazi em França
Ver artigo

Além do principal suspeito, foram também detidas já outras seis pessoas por possíveis ligações ao ataque. Foi já iniciada uma investigação, a cargo da Procuradoria Antiterrorismo de França, que abriu um inquérito por “tentativa de homicídio relacionado com ato terrorista e organização terrorista criminosa”, cita o jornal "Público".

Em janeiro de 2015, um ataque levado a cabo por dois extremistas islâmicos à sede do Charlie Ebdo — que, depois disso, mudou de instalações, não revelando a morada — tirou a vida a 12 pessoas. O julgamento aos suspeitos desse atentado está neste momento a decorrer.

Este é um dos motivos que leva à abertura do inquérito que fala em "ato terrorista e organização terrorista criminosa". Além do momento em causa, os outros dois fatores têm que ver com o local do novo ataque e a "vontade manifesta do autor de tentar contra a vida de duas pessoas."

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.