O desabamento de um bloco rochoso de grandes dimensões na zona turística do Lago de Furnas, em Capitólio, no estado de Minas Gerais, no Brasil, fez pelo menos sete mortes e mais de 30 feridos. O acidente aconteceu este sábado, 8 de janeiro, e atingiu três embarcações que se encontravam no local.

Há uma novela brasileira no top 10 da Netflix. "Carinha de Anjo" tem crianças, freiras e dilemas
Há uma novela brasileira no top 10 da Netflix. "Carinha de Anjo" tem crianças, freiras e dilemas
Ver artigo

Das cerca de 32 pessoas que ficaram feridas, 23 delas foram atendidas na Santa Casa de Capitólio com ferimentos leves e já tiveram alta. Outros dois feridos, com fraturas expostas, foram transferidos para a Santa Casa do município de Piumhi, avança a CNN Brasil.

Nas redes sociais, circula já um vídeo que mostra o momento em que bloco rochoso se desprende e atinge as embarcações. De acordo com a estimativa do Corpo de Bombeiros, no momento do acidente, estariam cerca de 70 turistas no local, sendo que há ainda a registar três desaparecidos.

Após o acidente, o governador do estado de Minas Gerais, Romeu Zema, explicou, através de uma publicação no Twitter, que as operações de resgate ainda estão a decorrer.

Já o porta-voz do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, o tenente Pedro Aihara, afirmou que as fortes chuvas que estão a atingir o estado podem estar relacionadas com o acidente e alertou para o risco de outras ocorrências. "É possível que haja novos acidentes, porque a água das chuvas penetra nas rochas, que têm menor resistência à ação da água e de vento", disse à CNN Brasil.

Neste momento, também a marinha brasileria se encontra a investigar o que aconteceu.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.