O polémico influenciador Andrew Tate e o irmão vão continuar detidos na Roménia até 27 de fevereiro. A decisão foi tomada esta sexta-feira, 20 de janeiro, pelo tribunal de Bucareste.

A detenção ocorreu no dia 29 de dezembro de 2022 na sequência de alegadas violações, crime organizado e tráfico humano e já é a segunda vez que o período de detenção é prolongado.

Influencer milionário mais odiado por feministas preso por exploração sexual de mulheres
Influencer milionário mais odiado por feministas preso por exploração sexual de mulheres
Ver artigo

As autoridades romenas já fizeram buscas a 12 casas e, até agora, detiveram quatro suspeitos, Andrew Tate, o irmão e duas mulheres. Segundo a "CNN", a DIICOT, agência romena de anticrime organizado, alega que os quatro suspeitos formavam um grupo criminoso de tráfico humano que operava entre a Roménia, Grã-Bretanha e Estados Unidos.

Dois dos suspeitos, Andrew Tate e o irmão, terão aliciado as vítimas, fazendo parecer que queriam uma relação amorosa e viver com elas, e levaram-nas até à Roménia onde, com violência, as exploravam sexualmente. Um dos suspeitos terá violado uma mulher em duas ocasiões distintas em março de 2022. A DICCOT avançou que já foram identificadas seis vítimas de crimes sexuais praticados por este grupo. 

Na segunda-feira, 16, as autoridades romenas apreenderam 29 bens a Andrew Tate no valor de quase 4 milhões de dólares. A agência de Recuperação e Gestão de Ativos (ANABI) informou que foram apreendidos carros e relógios de luxo, e dinheiro em várias moedas.

Andrew Tate é um ex-kickboxer profissional britânico de 36 anos que se tornou influenciador digital graças aos seus discursos de ódio face às mulheres. Conta com mais de 4,5 milhões de seguidores no Twitter e defende abertamente a violência contra as mulheres, ao ponto de já ter sido banido de redes sociais como o TikTok.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.