Há cinco meses que os incêndios na Austrália devastam quilómetros de vegetação, casas e até vidas. Pelo menos 24 pessoas morreram nos fogos e, no que diz respeito aos animais, de acordo com o "World Wildlife Fund", foram estimadas cerca de 1,25 mil milhões de mortes. Mas alguns ainda vivem (ou sobrevivem), sujeitos às condições extremas que os rodeiam.

A sede e a fome são neste momento a principal ameaça de muitas espécies. Para evitar mais mortes, mais de uma tonelada de alimentos, como batata-doce e cenoura, foram atirados de aviões para as zonas ardidas. A operação recebeu o nome "Rock Wallaby". As imagens foram partilhadas este sábado, 11 de janeiro, na rede social Twitter pelo ministro de Energia e Meio Ambiente de Nova Gales do Sul, Matt Kean.

14 celebridades que fizeram doações para ajudar no combate dos incêndios na Austrália
14 celebridades que fizeram doações para ajudar no combate dos incêndios na Austrália
Ver artigo

"Hoje, a equipa deixou cair milhões de quilos de alimentos (principalmente batata-doce e cenoura) para as colónias de wallabies [mamíferos da mesma espécie do que os cangurus, mas mais pequenos] em todo o Estado de Nova Gales do Sul", informa a descrição do ministro.

Os wallabies já estavam em vias de extinção antes do início dos incêndios. Agora, a sua situação é dramática: além de terem assistido à destruição dos seus habitats, lutam agora conta a falta de alimento.

De acordo com o jornal "The Sun", o ministro adiantou que estes animais normalmente são resistentes ao calor ao fogo, mas o facto de este estar a destruir a vegetação natural é preocupante: "Já estavam sob stresse devido à seca em curso, tornando a sobrevivência desafiadora, sem que os animais tivessem assistência".

Além desta iniciativa, o mesmo jornal avança que em todo o país estão a ser tomadas medidas para salvar os animais dos vários hectares por onde proliferam os incêndios, ameaçando especialmente os coalas, que, de acordo com o "National Geographic", são uma espécie vulnerável à extinção. Os números de mortos durante os fogos — 350 a 1000 coalas — não contribuem para a situação.

Contudo, de acordo com a publicação "Lad Bible", Jess Abrahams, defensora da natureza da Australian Conservation Foundation (ACF), reconheceu que o lançamento dos alimentos através dos aviões é uma medida positiva, mas representa apenas uma resposta de emergência. Na sua opinião, deve ser dada uma maior importância ao planeamento de medidas a longo prazo para combater as alterações climáticas.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.