Durante a entrevista exclusiva em que acusaram a família real britânica de racismo e de negligência, os duques de Sussex anunciaram que o segundo filho e, irmão de Archie, atualmente com um ano, será uma menina. A notícia foi dada este domingo, 7 de março, na entrevista que o casal concedeu a Oprah Winfrey, amiga de longa data de Meghan Markle.

"Ter um menino e, depois, uma menina... O que é que uma pessoa pode pedir mais? Temos tudo aquilo que queríamos: uma família", revelou Harry à apresentadora. A família, diz o casal, ficará composta por eles os quatro e pelos "dois cães", revelando que não estará nos planos terem mais filhos.

"Simplesmente não queria viver mais". As revelações explosivas de Harry e Meghan a Oprah
"Simplesmente não queria viver mais". As revelações explosivas de Harry e Meghan a Oprah
Ver artigo

A notícia surge depois de, em novembro, Meghan Markle ter anunciado ter sofrido um aborto espontâneo em julho. A notícia do sexo da criança foi o único momento marcado por alguma leveza em toda a entrevista, depois de Meghan Markle ter revelado que, devido à pressão interna e mediática, sentiu a sua saúde mental a definhar.

E ainda que tenha pedido ajuda ao palácio de Buckingham, foi ignorada por não ser "uma funcionária remunerada da família real". De repente, Harry, marcado pela memória traumática da morte da mãe, a princesa Diana, via a História repetir-se.

"Tinha muito receio de que a História se repetisse. Estou muito aliviado e feliz de poder estar aqui sentado a falar consigo [referindo-se a Oprah Winfrey], com a minha mulher ao meu lado. Não consigo imaginar o que terá sido para a minha mãe ter de passar por todo aquele processo sozinha. Se [Diana] fosse viva, ter-se-ia sentido muito irritada e desapontada com o que aconteceu, mas sei que gostaria que fossemos felizes", diz Harry.

Os duques revelaram ainda que, enquanto Meghan estava grávida de Archie, surgiram preocupações acerca do tom de pele da criança — com a família real a deixar no ar a possibilidade de não ser concedido um título à criança caso nascesse com um tom de pele mais escuro.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.