Dois agentes da polícia foram esfaqueados em Leicester Square, uma famosa praça no centro de Londres. O incidente, que teve lugar esta sexta-feira, dia 16 de setembro, por volta das 6 da manhã, aconteceu na sequência da detenção de um homem armado, o agressor. Os agentes foram levados para o hospital e pelo menos um deles ficou gravemente ferido.

Depois de agredir os polícias, o homem foi atingido com uma arma de choque, tendo sido detido posteriormente. “Foi utilizado o taser e o homem foi preso por suspeita de agressão corporal grave e ataque a um funcionário de serviço de emergência. Foi levado para um hospital para ser tratado, onde permanece”, avança o comunicado da polícia.

As autoridades adiantam ainda que as famílias das vítimas já foram informadas. Além disso, a nota esclarece que “está em curso a investigação sobre as circunstâncias deste incidente”, descartando potenciais motivações terroristas da parte do criminoso.

Sadiq Khan, presidente da câmara de Londres, já se pronunciou em relação ao sucedido, descrevendo o ataque como "aterrador", avança a "BBC News". Ainda teceu elogios aos agentes, que “cumpriam o seu dever e apoiavam a população num momento importante para o país”, acrescentando que os seus “pensamentos e orações” estavam com as vítimas e respetivas famílias.

O autarca também salientou a “enorme dívida de gratidão” que os londrinos têm com a polícia metropolitana, prometendo, de seguida, que ataques desta índole “não serão tolerados e quaisquer agressores serão capturados e processados”, aponta a mesma publicação.

Cuidado com este esquema. Tentou apanhar moedas do chão e ficou sem 30 mil euros
Cuidado com este esquema. Tentou apanhar moedas do chão e ficou sem 30 mil euros
Ver artigo

Este ato de violência aconteceu numa altura em que a capital inglesa se encontra sob apertadas medidas de segurança, no seguimento das cerimónias fúnebres de Isabel II, que morreu no dia 8 de setembro, aos 96 anos. O corpo da monarca encontra-se em câmara ardente na abadia de Westminster, perto do local onde o crime teve lugar.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.