Uma rapariga de 16 anos dada como desaparecida a 2 de novembro foi resgatada pelas autoridades do estado do Kentucky, nos Estados Unidos, na quinta-feira, 4, após um motorista ter avistado a jovem num outro carro a fazer os sinais que viralizaram na rede social TikTok — e que simbolizam uma situação de violência doméstica. O homem reportou de imediato a situação e as autoridades conseguiram localizar o veículo onde seguia a rapariga, resgatando-a, avança a CNN.

"O motorista estava atrás do veículo e reparou numa passageira que fazia gestos com as mãos, conhecidos no TikTok por representar violência em casa", diz o comunicado publicado no Facebook na sexta-feira, 5 de novembro, pelo Gabinete do Xerife do Condado de Laurel. O motorista continuou a seguir o carro da marca Toyota, guiado por um homem, para manter as autoridades informadas sobre o percurso do veículo.

Austrália. Menina de 4 anos encontrada com vida. Estava desaparecida há 18 dias
Austrália. Menina de 4 anos encontrada com vida. Estava desaparecida há 18 dias
Ver artigo

A polícia de Laurel conseguiu então parar o carro onde seguia a adolescente da Carolina do Norte dada como desaparecida e prendeu o homem que a levava. Trata-se de James Herbert Brick, de 61 anos, também do estado da Carolina do Norte. O resgate aconteceu na quinta-feira, 4, por volta das 12h33, segundo o comunicado das autoridades.

Soube-se mais tarde que a adolescente tinha seguido inicialmente com o homem de "livre vontade", em direção ao estado de Ohio, onde residiam familiares de James Herbert Brick. A situação complicou-se no destino quando os próprios familiares descobriram que o homem de 61 anos viajava com uma rapariga menor dada como desaparecida, e este decidiu deixar o estado e viajar mais para sul.

Foi então que a jovem de 16 anos começou a fazer sinais aos motoristas, conforme tinha aprendido no TikTok. "Não sabemos há quanto tempo ela vinha desde o Ohio a fazer o sinal para outros motoristas, na esperança de que eles notassem que estava em perigo, mas finalmente alguém reconheceu", disse Gilbert Acciardo, assistente no Gabinete do Xerife do Condado de Laurel, ao "WYMT", citado pela CNN.

O suspeito de 61 anos está agora acusado de aprisionamento ilegal em primeiro grau e de posse de material pornográfico com menores — dados descobertos quando foi aberta a investigação, que apurou também que o homem detinha um telemóvel que pertencerá à adolescente de 16 anos.

O sinal usado pela jovem, conhecido como "Signal For Help", consiste em três passos: virar a palma da mão para a frente, dobrar o polegar em direção ao centro e fechar os dedos para prender o polegar.

Em caso de violência doméstica, pode contactar a APAV  — Associação Portuguesa de Apoio à Vítima, com chamadas gratuitas para o 116 006.

A linha de apoio à vítima é o 116 006. O serviço é totalmente gratuito e está disponível todos os dias úteis entre as 9 e as 21 horas. Estão também espalhados, um pouco por todo o País, vários gabinetes da associação para que os possa contactar diretamente dependendo da sua localidade.

A lista completa de gabinetes pode ser consulta no site oficial da APAV.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.