Os cinco tripulantes que iam a bordo do submarino Titan foram declarados mortos esta quinta-feira, 22 de junho, depois de ter sido confirmado que a embarcação sofreu uma “implosão catastrófica”. A vítima mais nova deste acidente é um jovem de 19 anos, que estava “apavorado” com a realização desta experiência.

Suleman Dawood era um estudante na Universidade de Strathclyde, na Escócia, que decidiu embarcar nesta aventura para festejar o Dia do Pai, com o empresário paquistanês Shahzada Dawood. Contudo, o jovem não estava confortável com a ideia de realizar esta viagem.

Titan. Morte da tripulação já foi confirmada. Submersível terá sofrido implosão catastrófica
Titan. Morte da tripulação já foi confirmada. Submersível terá sofrido implosão catastrófica
Ver artigo

“Suleman tinha a sensação de que isto [expedição ao Titanic] não era boa ideia e não estava muito confortável a fazê-lo. Mas foi uma atividade do Dia do Pai. Era uma experiência para se conectarem e ele quis embarcar na aventura da vida dele, assim como o pai”, referiu Azmeh Dawood, irmã mais velha do empresário do Paquistão, citada pela SIC Notícias.

Azmeh Dawood acrescentou ainda que todos os participantes desta excursão ao navio Titanic iam com “interesses próprios”, o que não acontecia com Suleman, que apenas seguia nesta expedição para se relacionar com o pai.

Além de Suleman e Shahzada Dawood, este acidente com o submersível Titan causou ainda mais três mortes. A bordo desta embarcação estava o empresário britânico Hamish Harding, Stockton Rush, o fundador da empresa OceanGate, e um veterano da marinha francesa, Paul-Henry Nargeolet.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.