A  Volta a França 2021 arrancou este sábado, 26 de junho, mas ficou marcada da pior forma possível. A 46 quilómetros da meta, em Landerneau, numa estrada estreita e cheia de público, uma espectadora decidiu levantar um cartaz para as câmaras de televisão e acabou por se colocar à frente dos ciclistas.

Sem espaço para se desviar, o alemão Tony Martin embateu contra o cartaz, caiu e provocou a queda em efeito dominó de quase todo o pelotão. O ciclista alemão Jasha Sütterlin foi o mais afetado pelo incidente e acabou por abandonar de imediato a competição, seguindo-se a desistência, ainda durante a primeira etapa, do lituano Ignatas Konovalovas (Groupama-FDJ) e do francês Cyril Lemoine (B&B Hotels).

Após o acidente, a organização da Volta a França já informou que vai apresentar queixa contra a espectadora. "Vamos apresentar queixa contra essa senhora, que se comportou verdadeiramente mal. Esforçamo-nos para que o espetáculo [da prova] não seja estragado por comportamentos inadmissíveis de uma parte ínfima dos espetadores ", declarou o diretor-adjunto do Tour, Pierre-Yves Thouault, à agência noticiosa France-Presse, citada pela "Rádio Renascença". 

A polícia de Finistère lançou, entretanto, um apelo no Facebook para localizar a espectadora, que abandonou o local antes que as autoridades tivessem oportunidade de a encontrar.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.