Há mais 16 mortes e 3.062 novos casos de infeção em Portugal pelo novo coronavírus. São estes os dados divulgados esta quarta-feira, 25 de agosto, pela Direção-Geral da Saúde (DGS), no novo boletim epidemiológico referente à evolução da crise sanitária no País.

Na próxima semana, 85% da população portuguesa já vai ter a primeira dose da vacina contra a COVID-19 tomada. O anuncio foi feito esta quarta-feira, 25, pelo vice-almirante Henrique Gouveia e Melo, que adiantou também que há "cerca de 180 mil jovens ainda por vacinar" a partir dos 12 anos. Esse número preocupa o responsável pelo plano de vacinação em Portugal, uma vez que está para breve o início do novo ano letivo e "há três semanas de intervalo entre a primeira e a segunda dose", disse Gouveia e Melo aos jornalistas.

Artur Albarran internado nos cuidados intensivos. Antigo jornalista está com COVID-19
Artur Albarran internado nos cuidados intensivos. Antigo jornalista está com COVID-19
Ver artigo

Também a marcar a atualidade está a descoberta de um grupo de cientistas portugueses do Instituto de Tecnologia Química e Biológica da Universidade Nova de Lisboa (ITQB NOVA), em Oeiras. Os investigares encontraram três compostos que podem reduzir o impacto do vírus da COVID-19 a uma constipação.

O projeto funciona de forma diferente da vacinação, conforme é explicado pela equipa. "A vacina é uma abordagem diferente, porque põe o hospedeiro a lutar contra o vírus e nós lutamos diretamente com o vírus, porque atacamos a 'maquinaria' interior. A vantagem é que [a nossa] é mais independente da resposta imunitária do hospedeiro", diz a investigadora e coordenadora da investigação, Cecília Arraiano, de acordo com o "Jornal de Notícias" que cita a agência Lusa. A ideia inovadora espera agora conseguir o registo de patentes e avançar com negociações com farmacêuticas.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.