Há mais 17 mortes e 2.983 novos casos de infeção em Portugal pelo novo coronavírus. São estes os dados divulgados esta quarta-feira, 18 de agosto, pela Direção-Geral da Saúde (DGS), no novo boletim epidemiológico referente à evolução da crise sanitária no País.

Com 66% da população com a vacinação completa, Portugal encontra-se perto de poder avançar para a segunda fase do plano de "libertação da sociedade e da economia". A meta, para que tal aconteça, é que o País chegue aos 70% de população com duas doses, o que de acordo com o vice-almirante Henrique Gouveia e Melo, coordenador do grupo de trabalho responsável pela vacinação contra a COVID-19, deve acontecer no final desta semana, escreve o jornal "Público". 

66% da população portuguesa já tem a vacinação completa contra a COVID-19
66% da população portuguesa já tem a vacinação completa contra a COVID-19
Ver artigo

Atualmente, de acordo com o mais recente relatório de vacinação publicado esta terça-feira, 17 de agosto, pela Direção-Geral da Saúde (DGS), 6,76 milhões de portugueses (66%) concluíram a vacinação e 7,79 milhões (76%) já tomaram pelo menos uma dose de vacina.

Com 70% das pessoas totalmente vacinadas, Portugal pode entrar na segunda fase do levantamento de medidas, altura em que deixa de ser obrigatório o uso de máscara em espaço públicos ao ar livre, aumenta o limite de pessoas nos restaurantes e cafés (oito pessoas no interior e 15 nas esplanadas), casamentos e batizados aumentam a lotação para 75%, bem como espetáculos culturais.

A segunda fase da "libertação da economia" estava prevista para o início de setembro, mas António Costa avisou, durante a conferência de imprensa após a reunião de Conselho de Ministros, que decorreu 29 de julho, que as datas seriam ajustáveis conforme a evolução da campanha de vacinação.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.