Portugal regista já 52.537 infetados e 1.750 mortos pelo novo coronavírus. São estes os novos dados avançados pela Direção-Geral da Saúde (DGS) no boletim epidemiológico deste sábado, 8 de agosto. Estes números representam um aumento de 186 infetados e mais quatro mortes do que as registadas ontem.

Os portugueses estão entre os europeus que demonstram maior vontade em vacinar-se contra a COVID-19, com um em cada quatro a manifestar essa intenção quando a vacina estiver disponível, revelam os resultados de um estudo da faculdade de Economia da Universidade Nova de Lisboa, divulgado este sábado, 8, de acordo com a TVI24.

O afeto nunca mais foi o mesmo e a culpa é da COVID-19. Recorde aqui os melhores beijos dos famosos
O afeto nunca mais foi o mesmo e a culpa é da COVID-19. Recorde aqui os melhores beijos dos famosos
Ver artigo

O mesmo estudo constata ainda que mais de metade dos portugueses, 78%, mostram-se receosos quanto à perda de negócios das pequenas empresas, e outros 57% temem ficar desempregados, avança o "Observador".

Sobre a COVID-19, constantemente sob o olhar atento dos cientistas, há agora uma nova teoria. Michael Mina, epidemiologista e professor na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, acredita que é possível acabar com o vírus em três semanas se for alterado o método de testagem. O epidemiologista propõe a realização de testes rápidos e em massa, que possam ser feitos em casa a cada dois ou três dias, para evitar que os casos assintomáticos criem novas cadeias de contágio, explica à revista "Harvard Magazine".

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.