Há mais cinco mortes e 2.449 novos casos de infeção em Portugal pelo novo coronavírus. É o número mais elevado de pessoas infetadas desde 5 de abril. São estes os dados divulgados esta quinta-feira, 1 de julho, pela Direção-Geral da Saúde (DGS), no novo boletim epidemiológico referente à evolução da crise sanitária no País.

O aumento de casos da COVID-19 não é único em Portugal e já foi motivo de alerta por parte da Organização Mundial da Saúde (OMS). "Haverá uma nova onda na região europeia, a menos que permaneçamos disciplinados", disse esta quinta-feira, 1, o diretor da OMS para a Europa, Hans Kluge, numa conferência de imprensa.

Segundo a OMS, os ajuntamentos em estádios de futebol e estabelecimentos das cidades em competição para assistir aos jogos do Euro 2020 estão a contribuir para o aumento de casos na Europa e poderão antecipar a terceira vaga prevista para o outono.

Certificado digital europeu já está em vigor. Pode ser usado para entrar e sair da Área Metropolitana de Lisboa
Certificado digital europeu já está em vigor. Pode ser usado para entrar e sair da Área Metropolitana de Lisboa
Ver artigo

Em Portugal, já estão a ser tomadas medidas, uma delas diz respeito ao reforço da testagem através da comparticipação a 100% de testes rápidos de antigénio (TRAg) a partir desta quinta-feira. Cada cidadão terá direito a fazer até quatro testes por mês, com exceção daqueles que já foram vacinados, estiveram infetados com o vírus e apresentem certificado de recuperação, e os menores de 12 anos. Já a partir dos 12 anos, está a ser equacionada a vacinação até aos 15 anos com vista a poder ser alcançada a imunidade de grupo.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.