Há mais seis mortes e 1.822 novos casos de infeção em Portugal pelo novo coronavírus. São estes os dados divulgados esta sexta-feira, 3 de setembro, pela Direção-Geral da Saúde (DGS), no novo boletim epidemiológico referente à evolução da crise sanitária no País.

Regresso às aulas. 25 mochilas para os seus filhos brilharem no novo ano letivo
Regresso às aulas. 25 mochilas para os seus filhos brilharem no novo ano letivo
Ver artigo

A marcar a atualidade está a notícia de que antes do início do ano letivo 2021/2022, o Governo prevê gastar 11,1 milhões de euros na compra de testes rápidos de antigénio.

Na resolução do Conselho de Ministros publicada esta sexta-feira, 3, em Diário da República, lê-se que o Conselho de Ministros resolveu "autorizar a Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares (DGEstE) a realizar a despesa com a aquisição de serviços de realização de testes rápidos de antigénio". Os testes serão feitos "ao pessoal docente e não docente, bem como aos alunos do 3.º ciclo do ensino básico e ensino secundário".

Esta quinta-feira, 2, a Direção-Geral da Saúde atualizou as orientações relativas à utilização de equipamentos culturais. Apesar de se manterem praticamente idênticas, a maior alteração diz respeito à lotação: "Os equipamentos culturais podem funcionar com uma lotação de até 75%, dos lugares sentados".

Segundo o plano do Governo, os espetáculos poderão passar a ter lotação completa a partir do momento em que 85% da população tiver a vacinação completa, escreve o "Diário de Notícias". 

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.