Um jovem de 23 anos foi atropelado mortalmente em Braga este domingo, 3 de janeiro, quando tentava impedir um grave acidente de viação. Luís Meira, estudante universitário, seguia na A3 com a namorada e um amigo quando a viatura em que viajavam passou por uma carrinha que tinha capotado, ficando imobilizada na faixa do meio. O jovem saiu do seu carro e correu pela berma da estrada para tentar avisar mais automobilistas, mas foi atropelado por um veículo que se despistou numa curva.

Agente envolvido no acidente na Golegã é detido após recusar fazer o teste do álcool
Agente envolvido no acidente na Golegã é detido após recusar fazer o teste do álcool
Ver artigo

Luís Meira, natural de Vila Nova de Famalicão, estava numa zona da berma sem rail, e não resistiu aos ferimentos graves, acabando por morrer, avança o "Correio da Manhã". A namorada e o amigo, que presenciaram a fatalidade, foram assistidos pela equipa de psicólogos do INEM, bem como o condutor do veículo que colheu o estudantes universitário.

“À nossa chegada, a vítima mortal estava a ser assistida pela VMER de Braga e de Barcelos, pelo que nos concentrámos nos feridos da carrinha. Não precisaram de ser desencarcerados, já que conseguiram sair sozinhos no veículo. Três deles sofreram ferimentos ligeiros, pequenos cortes, queixavam-se de algumas dores e por isso foram transportados ao hospital de Braga”, disse Pedro Carvalho, dos Sapadores de Braga, à mesma publicação.

O piso escorregadio poderá ser a principal causa dos dois acidentes. O condutor do carro que atropelou mortalmente Luís Meira contou ao "CM" que viu dois carros a travar, fazendo o mesmo ao ver a carrinha capotada na estrada. Acabou por perder o controlo do carro, que fugiu para a berma, atingindo o estudante de 23 anos.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.