O pai de um aluno terá invadido a escola secundária do agrupamento de escolas Coelho e Castro, em Santa Maria da Feira, e agredido um outro jovem de 13 anos. O incidente aconteceu na manhã desta quinta-feira, 6 de maio, e a Guarda Nacional Republicana foi chamada ao local para identificar o agressor.

O aluno que terá sofrido as agressões é colega de escola do filho do homem que invadiu a escola. As razões que levaram o indíviduo a invadir o espaço ainda não são totalmente conhecidas, mas ao que tudo indica, os alunos teriam já um histórico de conflitos entre ambos, avança o jornal "Correio da Manhã".

Ofensas corporais, ameaças e furtos são os principais crimes nas escolas portuguesas
Ofensas corporais, ameaças e furtos são os principais crimes nas escolas portuguesas
Ver artigo

Também os Bombeiros da Lourosa foram chamados ao local e acabaram por transportar o jovem para o Hospital de Santa Maria da Feira. No entanto, o estado em que o aluno se encontra ainda não é conhecido.

Entre os anos de 2019 e 2020, o projeto Escola Segura da Polícia de Segurança Pública (PSP) registou um total de 3.324 ocorrências nas escolas portuguesas, com principal destaque para as de âmbito criminal, registadas 2.389.

Estão em causa 901 ofensas corporais, 589 injúrias ou ameaças e 349 crimes de furtos — números elevados, mas que revelam um "decréscimo generalizado" das ocorrências criminais em relação ao ano letivo anterior, de acordo com o relatório anual no âmbito do Programa Escola Segura da PSP.

Os dados do programa revelam ainda 115 ações de vandalismo, 78 casos de roubo, 64 ofensas sexuais, 51 crimes de posse de arma e 27 de tráfico de estupefacientes. Quanto às ocorrências não criminais, correspondem a 1.231.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.