Manuel Maria Carrilho foi condenado pelo crime de violência doméstica e sentenciado a uma pena de prisão suspensa de três anos e nove meses. De acordo com a notícia avançada pela Renascença, o ex-marido de Bárbara Guimarães vai ter de a indemnizar com a quantia de 40 000€ por "danos não materiais sofridos" e pagar ainda 6000€ à Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV).

O "Expresso" avança também que o antigo ministro da Cultura vai recorrer da decisão, sendo que esse recurso acontecerá agora no Supremo Tribunal.

Esta é a primeira vez que o antigo ministro da Cultura é condenado pelo crime de violência doméstica, depois de três absolvições na primeira instância judicial. O processo no qual é acusado pela ex-mulher foi reaberto em em dezembro de 2018, após a aceitação de um recurso do Ministério Público.

Bárbara Guimarães mantém guarda da filha depois de queixa por violência doméstica
Bárbara Guimarães mantém guarda da filha depois de queixa por violência doméstica
Ver artigo

Num processo que se arrasta nos tribunais desde 2016, Manuel Maria Carrilho foi condenado pela prática de um crime de difamação com multa de 900 euros e no pagamento a Bárbara Guimarães de uma indemnização, a título de danos não patrimoniais, no valor de 3000 euros.

A apresentadora da SIC e o ex-político divorciaram-se em 2013, após 12 anos de casamento. Têm dois filhos em comum, Dinis Maria, de 18 anos e Carlota, de 10.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.