António Costa, primeiro-ministro, falou ao país às 18 horas deste sábado, 21 de novembro, para divulgar as medidas da renovação do novo estado de emergência, que entra em vigor a 23 de novembro e termina a 8 de dezembro.

Começa por agradecer a todos os portugueses o esforço. "Este é um esforço que temos estado a fazer e que tem valido a pena fazer para controlarmos esta pandemia. Com efeito, sabemos bem que diariamente, continuamos a ter um número de novos casos e um número de novos casos que continua a ser extremamente preocupante."

Marcelo Rebelo de Sousa afirma que o estado de emergência irá durar o tempo que for necessário
Marcelo Rebelo de Sousa afirma que o estado de emergência irá durar o tempo que for necessário
Ver artigo

O primeiro-ministro salienta que o número dos novos casos tem descido: "Não obstante continuarmos a crescer, há uma desaceleração do ritmo de crescimento". Ainda assim, os "resultados são insuficientes": "Temos muito ainda que nos esforçar para podermos alcançar o resultado pretendido."

É necessário "persistir com a mesma determinação", de modo a "continuar a travar o ritmo de crescimento e inverter a situação: deixar de crescer, começar a diminuir, "para achatar e esmagar" a taxa de incidência elevada.

Medidas gerais para todo o território nacional

  1. Uso obrigatório da máscara na via publica, uso obrigatório num conjunto de recintos fechados.
  2. Uso obrigatório de máscara no local de trabalho — exceto em locais isolados ou em que haja separação física.
  3. Limitação da circulação entre concelhos nos feriados de 1 e 8 de dezembro, entre as 23 horas e as cinco da manhã. Ambos os feriados acontecem a uma terça-feira.
  4. Suspensão da atividade letivas na véspera dos feriados e tolerância de ponto para a administração pública. O primeiro-ministro apela à dispensa dos trabalhadores das entidades privadas, para que haja o "mínimo de circulação" e para que se garanta "um mês de dezembro o mais tranquilo possível."

Medidas para os concelhos com mais de 480 casos por cem mil habitantes, com risco "muito elevado" e extremamente elevado"

  1. Mantém-se a proibição de circulação na via publica entre 23 e 5h durante a semana. Restaurantes e eventos culturais só até às 22h30. Tudo o resto tem de encerrar, no máximo, até às 22h.
  2. No fim de semana, e nos dois feriados de dezembro, mantém-se a proibição de circulação na via pública entre as 13h e as 5h e mantém-se o encerramento dos estabelecimentos comerciais, entre as 13 horas e as 5 horas.
  3. Nas vésperas dos feriados, 30 de novembro e 1 de dezembro, os estabelecimentos comerciais têm de encerrar a partir das 15 horas.
  4. Aumento das acções de fiscalização para garantir o cumprimento do teletrabalho. "Sabemos que o teletrabalho sempre que possível é um fator importante para diminuir deslocações, aglomeração de pessoas e diminuir o risco de transmissão de risco."

Concelhos que saem da lista de concelho elevado:

  • Aljustrel
  • Alvaiázere
  • Beja
  • Borba
  • Caldas da Rainha
  • Carrazeda de Ansiães
  • Ferreira do Alentejo
  • Fornos de Algodres
  • Golegã
  • Santa Comba Dão
  • São Brás de Alportel
  • Sousel
  • Tábua
  • Tavira
  • Vila Real de Santo António
  • Vila Velha de Ródão
  • Vila Flor

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.