Depois de Ivo Rosa ter deixado cair todos os crimes de corrupção imputados a José Sócrates, que passará a ser julgado por branqueamento de capitais e falsificação de documentos, foi criada uma petição pública com o objetivo de afastar o juiz da magistratura.

Até à data da publicação deste artigo, mais de 123 mil pessoas já subscreveram a petição que pede o afastamento "face à sua parcialidade e consecutivos erros judiciais lesivos ao Estado e à nação portuguesa".

Vitor Neves, o autor da petição, acredita que Ivo Rosa "não tem perfil, rigor e equidade para exercer" o cargo. O autor alega ainda que a conduta de Ivo Rosa já foi, por diversas vezes, "posta em causa por parte do Ministério Público [MP], por este, sistematicamente, violar as leis, e por juizes desembargadores sobre as decisões tomadas".

A mensagem da petição, assinada por um total de 123.459 pessoas, está endereçada a Eduardo Ferro Rodrigues, presidente da Assembleia da República; Maria Lúcia Amaral, provedora da Justiça; e a António Joaquim Piçarra, presidente do Supremo Tribunal de Justiça.

A Operação Marquês em 7 pontos: as acusações a Sócrates, os desfechos possíveis e as provas
A Operação Marquês em 7 pontos: as acusações a Sócrates, os desfechos possíveis e as provas
Ver artigo

Na mesma altura em que a petição ganha tração, começa também a circular uma mensagem no WhatsApp que levanta a intenção de boicotar a entrevista que o antigo primeiro-ministro, agora ilibado dos crimes de corrupção — que não se conseguem provar ou que já prescreverem —, irá conceder na quarta-feira, 14 de abril, à TVI.

Na mensagem, que o WhatsApp assinala já ter sido reencaminhada demasiadas vezes, lê-se uma declaração de intenções de um autor desconhecido. "Vamos mostrar que quem se mete com o povo, leva. Se não queres viver num país em que a justiça está ao serviço dos 'marqueses' e dos donos disto tudo, na quarta-feira, às 20 horas, hora da entrevista de Sócrates à TVI, desliga [a televisão] e faz-te ouvir", lê-se na mensagem.

"Batendo panelas, tocando buzinas, assobiando alto. Vamos fazer ouvir, ruidosamente, a voz do povo honesto, com princípios de ética, que é obrigado a trabalhar sem a devida compensação para pagar as contas destes que hoje mandam em Portugal."

A petição e a mensagem corrente, que se desconhece desde quando está a circular, surgem depois de na sexta-feira, 9, Ivo Rosa ter decidido que José Sócrates só será julgado por seis crimes (em vez dos originais 31 que lhe eram imputados).

No que toca aos crimes de corrupção, Ivo Rosa falou numa "especulação" e numa "fantasia" elaborada pela acusação feita pelo MP.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.