Portugal está em estado de contingência devido às altas temperaturas e risco de incêndio. Há dezenas de concelhos em perigo máximo de incêndio rural, os bombeiros e os moradores já estão em vários locais a combater as chamas.

Fogo corta estradas. IC2 e A1 sem circulação em ambos os sentidos devido aos incêndios
Fogo corta estradas. IC2 e A1 sem circulação em ambos os sentidos devido aos incêndios
Ver artigo

Quais os grandes incêndios ativos?

Neste momento ainda há uma frente ativa de um incêndio em Vale Perneto, no concelho de Pombal, a região mais afetada do País. Além dos bombeiros também estão moradores no local para evitar estragos nas casas. Por isso toda a região de Leiria está amplamente afetada pelos incêndios e representa um risco elevado para quem pensa deslocar-se para estas zonas.

No Algarve as coisas também estão difíceis. Em Gambelas, freguesia de Montenegro, Faro, há 202 operacionais a combater um dos incêndios mais preocupantes do país. O fogo deflagrou esta terça-feira, 12 de julho, às 23h30m e está a lavrar junto à Universidade do Algarve e do lugar onde iria decorrer a concentração motard de Faro.

Mais a norte, os bombeiros também estão a combater dois incêndios em Mangualde e Cinfães, no distrito de Viseu. Uma das aldeias já teve de ser evacuada. O alerta foi dado às 2h04 e estão 112 operacionais no local com cinco aviões e 33 veículos. Em Cinfães o incêndio começou às 21h12 desta terça-feira, 12 de julho, e estão 54 operacionais no terreno. Nos dois casos a grande dificuldade dos bombeiros são os difíceis acessos.

No momento de publicação deste artigo, segundo o site da Proteção Civil estão 11 incêndios em curso, 11 em resolução e 28 em conclusão.

Entre os incêndios em curso um é no Porto, concelho de Vila Nova de Gaia, em Gulpilhares e Valadares. Em Lisboa, em Torres Vedras, na freguesia de S. Pedro e Santiago, S. Maria e São Miguel e Matacães. Mais para Norte, em Aveiro, na freguesia de Oliveirinha, e em Braga, no concelho de Fafe. O site ainda sinaliza um incêndio em curso em Viana do Castelo, em Ponte da Barca.

Quais as estradas cortadas?

A noite desta segunda-feira, 12 de julho, foi muito complicada na região de Leiria devido aos incêndios. Por agora, os fogos estão controlados, mas com risco de reacendimentos. No concelho de Igreja Velha as estradas estão cortadas porque há postes de eletricidade de madeira caídos.

Zonas do país em perigo?

Entre os vários incêndios pelo país os mais preocupantes são em Leiria (Vale da Pia e Caranguejeira) e Faro (Montenegro). Na manhã desta quarta-feira, 13 de julho, o comandante da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil também destacou os incêndios da Cumeada e Espite, no concelho de Ourém, que estão em resolução desde as 3h. Assim como o incêndio em Serpa, no distrito de Beja.

Há meios suficientes para combater os incêndios?

O ministro da Administração interna, José Luís Carneiro, diz que sim. O Orçamento de Estado 2022 inclui um maior investimento permanente dos bombeiros e um dispositivo de combate a incêndios rurais.

Quais as causas destes incêndios?

As condições meteorológicas vividas no país com altas temperaturas não são a principal justificação dos incêndios. Mais de 70% dos fogos vividos estes dias são provenientes de atos de negligência.

Há riscos na telecomunicação?

Para já ainda não. A Vodafone Portugal diz que o impacto dos incêndios na sua infraestrutura é pouco relevante. A empresa confirma que têm equipas para atuar caso haja falhas ou dificuldades nas comunicações, desde que seja possível chegar aos locais. A NOS tem uma posição semelhante, tendo já detetando algumas pequenas falhas nas comunicações nas zonas afetadas pelos fogos.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.