A partir de 5 de setembro pessoas maiores de 65 anos vão começar a receber mais uma dose da vacina contra a COVID-19, anunciou a diretora-geral da saúde, Graça Freitas, numa conferência de imprensa esta quarta-feira, 8 de junho. A nova dose faz parte do plano de vacinação sazonal para o próximo outono-inverno 2022/2023 (que inclui também a vacina contra a gripe) e depois dos mais velhos, começará a ser administrada a pessoas vulneráveis.

O objetivo é que, em dezembro, “todas as pessoas vulneráveis possam estar vacinadas”, disse Graça Freitas, citada pelo "Público", processo que será feito independentemente do número de doses que já tenham tomado. A vacinação contra a COVID-19 vai arrancar nos lares, rede de cuidados continuados e pessoas com 80 ou mais anos, nas segunda e terceira semanas de setembro chegará às pessoas com 70 ou mais anos e em outubro às pessoas com mais de 65 anos, assim como aquelas que têm mais de 18 anos e “doenças crónicas, insuficiência cardíaca ou neuromuscular” e “profissionais de saúde e funcionários”, explicou Graça Freitas.

Festas dos Santos Populares podem fazer disparar os contágios com COVID-19 (e podem chegar aos 350 mil casos)
Festas dos Santos Populares podem fazer disparar os contágios com COVID-19 (e podem chegar aos 350 mil casos)
Ver artigo

O plano está traçado e também garantidas as doses para começar a administrar a vacina contra a COVID-19. Portugal tem já um stock de 6,9 milhões de vacinas, segundo a ministra da Saúde, Marta Temido, também presente na conferência. O reforço da proteção contra a COVID-19 será feito a par com a vacina contra a gripe, que na vacinação sazonal do próximo outono-inverno será diferente.

Trata-se de uma vacina "especial que será usada pela primeira vez em Portugal" apenas para os residentes em lares, disse Marta Temido, que explicou que a nova vacina da gripe será tetravalente reforçada. A ideia é fazer uma coadministração das vacinas contra a COVID-19 e a gripe, com um intervalo mínimo para a vacina da COVID-19 de três meses, disse Graça Freitas.

Além dos idosos, as grávidas também estão incluídas no plano de vacinação apresentado esta quarta-feira. "Para a gripe, as grávidas já estão contempladas e as crianças com patologia crónica. Neste momento, a ciência está a dar-nos pistas e a comissão técnica de vacinação está a estudar a possibilidade de também para a COVID-19 poderem ser vacinadas as crianças e as grávidas, mas é apenas uma possibilidade", acrescentou Graça Freitas.

Recorde-se que a 16 de maio arrancou o plano de reforço da vacina contra a COVID-19 para pessoas com mais de 80 anos e residentes em lares, que foram receber a quarta dose ou a segunda dose de reforço. A 5 de setembro começará então mais uma nova fase de vacinação.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.