Beyond the Wand: The Magic and Mayhem of Growing Up a Wizard”, é o nome da autobiografia do ator Tom Felton, que deu vida ao feiticeiro Draco Malfoy na saga “Harry Potter”. O livro, que foi lançado esta terça-feira, 18 de outubro, revela alguns dos momentos mais difíceis do ator de 35 anos na luta contra o vício do álcool e problemas de saúde mental, após os filmes de Harry Potter. 

Ao longo do livro, Tom Felton revela como tudo começou e como o álcool "foi um sintoma" de algo "mais profundo". "Passei de não estar interessado em beber para beber regularmente algumas cervejas por dia antes mesmo do sol se pôr, e uma dose de uísque para acompanhar cada uma delas”, refere Tom Felton, citado pela CNN, que começou a beber enquanto morava em Los Angeles. "O álcool, porém, não era o problema. Foi o sintoma. O problema era mais profundo”, acrescentou.

A situação piorou quando algumas pessoas que faziam parte da vida do ator repararam que já estava fora de controlo, entre elas a namorada, o advogado e o agente. O advogado, "que mal conhecia pessoalmente", falou com o ator com uma “honestidade silenciosa”.  “O meu advogado (...) disse 'não te conheço muito bem, mas parece ser um bom rapaz. Tudo o que lhe quero dizer é que esta é a décima sétima intervenção que já fiz na minha carreira. Onze deles já estão mortos. Não sejas o décimo segundo.'”, escreveu Tom Felton.  

tom felton
créditos: Instagram

Na mesma altura, o ator acabou por procurar ajuda numa clínica de reabilitação em Malibu, mas não correu bem, uma vez que fugiu em menos de 24 horas, segundo escreve a revista “People”. Mais tarde, na segunda vez, foi expulso do centro de reabilitação, após ter sido apanhado no quarto com uma mulher. 

Matthew Perry, o Chandler de "Friends", esteve à beira da morte. "Tinha 2% de hipóteses de sobreviver"
Matthew Perry, o Chandler de "Friends", esteve à beira da morte. "Tinha 2% de hipóteses de sobreviver"
Ver artigo

Depois de adotar o seu cão Willow, Tom Felton disse que estava na altura de colocar a sua vida no caminho certo; no entanto, “a dormência voltou”, poucos anos depois. O ator acabou por voltar a uma clínica de reabilitação, mas desta vez aceitou o tratamento. “O próprio facto de eu ser capaz de admitir a mim mesmo que precisava de ajuda – e que faria algo a respeito disso – foi um momento importante”, revelou a estrela de “Harry Potter”. “Já não tenho vergonha de levantar as mãos e dizer: 'não estou bem'”, acrescentou. 

Com o intuito de partilhar a sua luta para ajudar outras pessoas na mesma situação, Tom Felton, agora com 35 anos, frisou que não está sozinho “a ter estes sentimentos”, acrescentando que ter problemas de saúde mental “não é um sinal de fraqueza''. Assim como todos nós experimentamos problemas de saúde física em algum momento das nossas vidas, todos nós também passamos por problemas de saúde mental. Não há vergonha nisso”, disse. 

Tom Felton não é a primeira figura pública atualmente a partilhar a luta contra o consumo de álcool e outras substâncias, bem como a forma como está a superá-la. Matthew Perry, de 53 anos, que deu vida à personagem Chandler Bing de “Friends”, também está prestes a lançar um livro de memórias onde revela que esteve quase a morrer na luta para superar os vícios. 

O livro de Felton, da Grand Central Publishing, que já está disponível na Amazon, não fala apenas da luta do ator contra os vícios. A obra também revela histórias sobre a altura em que o ator interpretou o vilão da saga “Harry Potter”, Draco Malfoy, os relacionamentos especiais que criou ao longo dos anos, incluindo a amizade e o amor secreto com a atriz Emma Watson, segundo avança a revista People.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.