Diogo Faro, bastante conhecido por ser defensor de várias causas, é agora alvo de duras críticas depois de se ter tornado pública uma fotografia, alegadamente tirada durante uma festa de passagem de ano, na qual surge numa casa com mais de 10 amigos e sem os devidos cuidados assegurados (máscara e distanciamento social).

É na rede social Instagram que o humorista se pronuncia sobre os mais variados temas, tendo-se focado ultimamente bastante nos alertas lançados a quem continua a não cumprir as regras impostas pelas autoridades sanitárias e insiste em realizar festa ilegais. A 30 de janeiro, Diogo Faro assinou uma crónica intitulada "Roubar vacinas e dançar em festas" onde se debruça maioritariamente sobre o tema em questão. 

"Entre médicos e enfermeiros exaustos, ou nós fechados em casa a lidar com a nuvem cinzenta que nos sobrevoa a cabeça, pegamos no telemóvel ou ligamos a TV e vemos outras coisas. Vemos imagens de festas com dezenas de pessoas. Quase todos os dias aparecem imagens de festas, algures em Portugal, de 20, 30 ou mais pessoas a cantar e dançar tão embebidos em alegria como egoisticamente alienados da realidade. Não é só o perigo de contágio que pode haver em grupos deste tamanho, é a emoção que provoca a quem vê estas imagens de pessoas que não só festejam, como fazem questão de o mostrar nas redes sociais. Quase toda a gente a fazer sacrifícios profissionais, sociais, económicos, familiares e até de saúde, com todos os custos que estes têm, incluindo na saúde mental. Mas outros, sentindo-se acima do resto, vivem a vida como se a pandemia não existisse. Como se não quiséssemos todos estar assim", escreveu o humorista.

Diogo Faro está agora a ser acusado de hipocrisia, depois de ter começado a circular nas redes sociais uma fotografia onde surge com um grupo de mais de 10 pessoas, sem máscaras nem qualquer distanciamento social. Alegadamente, a fotografia terá sido tirada na noite de passagem de ano. Não tardou muito a que nas redes sociais se gerasse uma onda de revolta, sendo vários os internautas que criticam o humorista.

Também o humorista João Quadros já se pronunciou sobre o assunto. "Diogo Faro acaba como seguidor da escola de Fernanda Câncio. Lamento, não posso deixar de comentar , como faria com qualquer um que tivesse duas caras, mais não digo porque não é do meu feitio bater em que está no chão", escreveu  na rede social Twitter"O que eu acho mais extraordinário é haver quem tenha tido tempo para vir defender o Faro quando já passaram mais de 24 horas e o tipo que mais tempo ocupava no Twitter ainda não apareceu. Estranho", disse ainda.

A MAGG entrou em contacto com o humorista mas, até ao momento de publicação deste artigo, não obteve qualquer resposta.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.