Marta Rangel, ex-concorrente do programada " Casados à Primeira Vista", esteve infetada com o novo coronavírus. Os sintomas foram graves e a comunicadora chegou a estar três dias internada nos cuidados intensivos.  Tudo isto aconteceu no início de dezembro, quando já estava no quarto mês de gravidez.

Através de um vídeo publicado na rede social Instagram esta segunda-feira, 21 de dezembro, a comunicadora decidiu dar o seu testemunho e deixar um alerta.

"Tenho 39 anos, sempre fui saudável, nunca tive problemas de saúde graves ou qualquer problema pulmonar (nem sequer asma), não pertenço a grupos de risco e sempre tive todos os cuidados: manter a distância social, usar máscara, respeitar a etiqueta respiratória, lavar as mãos com frequência e/ou desinfetar com álcool-gel, limpar as superfícies onde tocamos com regularidade, etc, etc", começa por referir a ex-concorrente do programa da SIC.

COVID-19. Nova variante de coronavírus pode não diminuir eficácia das vacinas
COVID-19. Nova variante de coronavírus pode não diminuir eficácia das vacinas
Ver artigo

Marta Rangel acredita ter ficado infetada durante o almoço, que realizou apenas com a família mais próxima, para comemorar o aniversário. "Apenas seis pessoas, todas a usar máscara, sem abraços nem beijinhos. Apenas retirámos a máscara à mesa para almoçar", salientou. Ainda assim, acabou por testar positivo à COVID-19 revelando sintomas que a levaram até aos cuidados intensivos.  "A verdade é que tive sintomas graves, que evoluíram para pneumonia, e fui internada no Hospital São Francisco Xavier no dia 27 de novembro. Estive inclusivamente três dias nos cuidados intensivos. Tive alta no dia 5 de dezembro", explicou na mesma publicação

A ex-concorrente de "Casados à Primeira Vista" decidiu partilhar o seu testemunho para "alertar que a Covid-19 não é uma gripe nem afeta só as pessoas mais velhas, doentes e vulneráveis" e ainda para "agradecer e homenagear todos os profissionais de saúde - médicos, enfermeiros, auxiliares - do Hospital São Francisco Xavier".

Marta Rangel garantiu que, "à medida que tiver forças e energia", irá continuar a partilhar o seu testemunho. A publicação termina com o esclarecimento de que o vídeo foi gravado a 7 de dezembro, dois dias após ter saído do hospital. "Ainda estava muito cansada, com falta de ar, mas resolvi partilhar este testemunho tal e qual como foi gravado para que todos percebam que este vírus pode afetar qualquer pessoa - mesmo jovem e saudável - e ter consequências graves", rematou na publicação partilhada quatro dias após ter anunciado estar grávida de 19 semanas.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.