Depois da antecipada estreia de "Eu, Georgina", o documentário da Netflix sobre a modelo e influenciadora digital argentina de 28 anos, surgem as questões. Será que Gio vendeu mesmo aquela mesa no OLX? Quando é que Ronaldo pede finalmente a namorada em casamento? E onde raio andava D.Dolores, as irmãs do jogador do Manchester United e restante família?

Já vimos "Eu, Georgina" e até nos vamos oferecer para ir limpar o pó a casa de CR7
Já vimos "Eu, Georgina" e até nos vamos oferecer para ir limpar o pó a casa de CR7
Ver artigo

Ao longo dos seis episódios do documentário, a única referência à família de Ronaldo é feita logo ao início da série, quando Georgina recorda o primeiro jantar que teve com o jogador de futebol português, onde o irmão de Ronaldo, Hugo Aveiro, também esteve presente. Fora isso, a família do capitão da seleção nacional nunca aparece na série, nem sequer é mencionada.

Questionada sobre a ausência notória da família Aveiro, Georgina foi assertiva. "É a minha série e elas [referindo-se à mãe e às irmãs de Ronaldo] não estão porque as circunstâncias não deram para isso", disse a argentina em declarações ao tabloide britânico "The Sun", tal como referido pelo "Correio da Manhã".

Já sobre a que circunstâncias a influenciadora se referia, o mistério permanece. No entanto, a existir tensão entre Gio e as mulheres do clã Aveiro, esta não seria inédita: em 2020, quando Ronaldo esteve em quarentena na Madeira, Dolores Aveiro chegou a deixar de seguir Georgina nas redes sociais, um sinal possivelmente indicativo de algum desconforto entre as duas mulheres.

Georgina e Ronaldo estão juntos desde 2016 e têm uma família de quatro crianças: Cristianinho, 11, Eva e Mateo, 4, e Alana Martina, também com 4 anos. Atualmente, a modelo está grávida de gémeos.

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.