Future Farm. Se ainda não ouviu falar deste nome, bem vindo à comida do futuro. Mais precisamente das bolonhesas com "carne" picada, do "frango" para um burrito e até das saladas de "atum" — o mais recente lançamento da marca brasileira criada em 2019, que chegou a Portugal em março. As novidades não ficam por aqui, já que, além de estar em Portugal, a Future Farm está agora na Musa da Bica, em Lisboa.

Através de tecnologia de ponta, a marca cria produtos de origem vegetal semelhantes à carne no que diz respeito ao sabor, textura e suculência, com a diferença de que os animais ficam de fora das dentadas num hambúrguer. Por falar nele, um dos que se destaca de entre a já vasta oferta da Future Farm, é 100% neutro de carbono.

Future Burger
Future Burger créditos: divulgação

Traduzido por outras palavras, por cada Future Burger comprado, a marca, através da Climate Partner, irá compensar 100% das emissões de carbono provenientes desde o cultivo dos ingredientes até à sua eliminação em casa dos clientes. Isto traduz-se numa compensação equivalente a mais de 4 milhões de quilómetros percorridos de carro, segundo a marca avança em comunicado.

Agora deve estar a pensar: "Bonito, bom esforço, mas... e no prato? Vou poder ter o mesmo prazer de um hambúrguer?". Não. Porque poderá até ser superior dado que são várias as formas de confecionar este e outros produtos da marca, que tem uma grande oferta para diversificar a alimentação.

Sem carne mas com muito sabor. 4 talhos vegan que tem mesmo de visitar
Sem carne mas com muito sabor. 4 talhos vegan que tem mesmo de visitar
Ver artigo

Existe "carne" picada para uma lasanha ou bolonhesa, almôndegas para juntar num puré de batata e salsichas frescas para rechear um pão de cachorro — todas com adição de beterraba para imitar a cor do "sangue" e fazer com que até os mais sépticos sintam vontade de reduzir o consumo de proteínas animais. Já os pedaços de "chick’n" são esbranquiçados para ficarem mais parecidos com o frango animal.

O mais recente produto a juntar-se à oferta gastronómica do futuro foi o Future Tuna, feito com água, proteína de ervilha e farinha de grão de bico, ingredientes que, sabe-se lá como, resultam numa espécie de atum pronto para juntar ao feijão frade e levar num frasco de salada para a praia. Para já, o Future Tuna só se encontra na Getir, mas em breve estará em mais locais.

Pode encontrar os produtos da Future Farm (em embalagens feitas de materiais biodegradáveis ou recicláveis e papel reciclável), nos supermercados do El Corte Inglés, Supercor, na loja online da marca, na Getir e na Like a Lord Burgers, restaurante virtual do ator e humorista Rui Unas que criou o seu primeiro hambúrguer vegetariano aquando a chegada da Future Farm a Portugal.

Existe ainda uma novidade que permite encontrar a Future Farm pronta a consumir. A marca acaba de chegar à Musa da Bica, no bairro da Bica, em Lisboa, onde todas as semanas haverá, pelo menos, uma nova forma de provar a carne do futuro, quase sem perceber que não é carne. Já foram servidas quesadillas, hambúrgueres veggie e pastéis de massa tenra com Future Farm e as próximas sugestões são surpresa, mas sempre entre 7€ e 12€.

Até fazer uma visita ao espaço, pode comprar para casa e preparar uma receita, como esta bolonhesa.

Bolonhesa de Future Mince

Bolonhesa de Future Mince 
Bolonhesa de Future Mince  créditos: divulgação

Ingredientes (para duas pessoas) 
— 2 dentes de alho
— 70 gramas de cebola
— 70 gramas de cenouras
— 40 gramas de aipo
— 70 gramas de cogumelos Portobello
— 150 ml de vinho branco
— 100 gramas de polpa de tomate
— 1 folha de louro
— caldo de legumes
— 5 gramas de orégãos frescos
— 250 gramas Future Mince
— Sal e pimenta

Modo de preparação:
Comece por adicionar um fio de azeite numa frigideira e de seguida acrescente os vegetais previamente cortados em cubos. Uma vez cozinhados, acrescente o Future Mince e mexa bem para que se desfaça um pouco. Tempere com sal e pimenta a gosto. Adicione o vinho branco e deixe o álcool evaporar, adicionando de seguida a polpa de tomate, as ervas frescas e o caldo de legumes. Deixe cozinhar até que o molho fique na textura pretendida. Tempere novamente, se necessário.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.