Todas as temporadas de "Gato Fedorento", novelas da Globo como "Êta Mundo Bom!", séries internacionais e conteúdo exclusivo. É isto que vai poder ver a partir desta terça-feira, 24 de novembro, na OPTO SIC — o novo serviço de streaming do canal de Paço de Arcos que entra agora no mercado do streaming numa altura em que em Portugal já operam a Netflix, a HBO Portugal, a Amazon Prime Video, a RTP Play e a Disney+.

No total, a SIC fala em mais de quatro mil horas de conteúdos que estão agora disponíveis a qualquer momento e em qualquer lugar. Não queremos maçar com uma lista interminável de séries, filmes ou novelas, mas pode contar com séries icónicas da SIC que há muito que deixaram de estar em emissão linear (como "Médico de Família" ou "Gato Fedorento"), mas também conteúdo exclusivo pensado especificamente para aliciar novos subscritores. É o caso das séries "A Generala" e "O Clube", na ficção, ou os documentários sobre "Como É Que O Bicho Mexe?" e "Coração na Boca", um documentário sobre a vida de Ljubomir Stanisic.

OPTO SIC terá as temporadas de "Gato Fedorento" e sketches novos de Ricardo Araújo Pereira
OPTO SIC terá as temporadas de "Gato Fedorento" e sketches novos de Ricardo Araújo Pereira
Ver artigo

Mas para que o serviço seja capaz de corresponder àquilo a que se propôs fazer — conquistar novos utilizadores —, é preciso que funcione bem. A MAGG testou a plataforma e, exceto duas questões que têm de ser trabalhadas no futuro, o que encontrámos foi uma experiência intuitiva, imediata e que dificilmente se traduzirá em problemas para quem aderir ao serviço.

Mostramos-lhe tudo o que precisa de saber sobre a OPTO SIC que acaba de ser disponibilizada a todos os utilizadores no País.

Intuitiva, simples e bem ao estilo da Netflix. Assim é a OPTO SIC

Se já é subscritor da Netflix, a experiência de usar a OPTO SIC é pouco ou nada diferente. Assim que acede ao serviço, o que encontra no topo do ecrã é uma zona de destaque dinâmica e mutável consoante o contexto. À data da publicação deste artigo, o destaque dizia respeito à série "A Generala" que será uma das grandes apostas do serviço.

Imediatamente abaixo, e à semelhança daquilo que acontece com a Netflix, os restantes conteúdos estão divididos em várias secções que podem ser explorados em forma de carrossel. Na primeira linha estão os conteúdos exclusivos, na segunda as novidades e na terceira é dado um destaque a todas as produções que celebram o Natal. Nessa secção, há produções portuguesas e filmes internacionais.

Mas as secções continuam até ao final da página e há ainda conteúdos focados para os miúdos, para os amantes das novelas (fãs de "Golpe de Sorte" e "Nazaré", têm aqui tudo) e até mesmo para quem procura séries internacionais de qualidade. E no catálogo da OPTO SIC há pelo menos duas: "The Nest" e "Flesh and Blood" — ambas aclamadas pela crítica internacional e não disponíveis em mais nenhuma plataforma de streaming.

"A Generala". A nova série da SIC sobre uma mulher real que cresceu obrigada a odiar-se
"A Generala". A nova série da SIC sobre uma mulher real que cresceu obrigada a odiar-se
Ver artigo

A navegação entre menus é fluida e livre de erros gritantes capazes de estragar a experiência de utilização, mas a pesquisa por uma série ou um filme apresenta alguma lentidão entre o momento em que para de escrever até que o sistema lhe devolve resultados. Além disso, temos outra queixa: limitar, no computador, o uso do serviço ao navegador do Google Chrome não faz sentido em 2020, mesmo que seja o mais utilizado.

Fora isso, a aplicação está disponível nas aplicações Android e iOS e, diz a SIC, brevemente estará também em Smart TVs LG, Samsung, e na Apple TV. A qualidade de transmissão está limitada a um valor de 108p. Conversa técnica à parte, o que precisa de saber é que os conteúdos estão disponíveis em alta resolução estável — o que significa que não verá manchas ou arrastamento de imagem. A resolução de 4K que se encontra na Netflix, no entanto, não será para já suportada.

Cinco perfis e duas transmissões em simultâneo — se pagar

A funcionalidade que se segue não é estranha a quem já seja um veterano no streaming, mas se a OPTO SIC for o seu primeiro serviço, só precisa de saber que poderá dividi-lo com mais pessoas através da criação de vários perfis — até um máximo de cinco — para que cada um veja a sua série ou a sua novela sem interferir com o outro.

Isto significa que o serviço pode ser partilhado por uma família inteira, em que cada membro terá acesso ao seu histórico de visualização e cujo algoritmo recomendará conteúdo distinto consoante as suas preferências. E ainda que o limite na criação de perfis seja válido tanto para a versão gratuita e paga da OPTO SIC, as sessões em simultâneo que são permitidas diferem consoante a modalidade.

Soraia Chaves. "O homem tem uma posição privilegiada na sociedade"
Soraia Chaves. "O homem tem uma posição privilegiada na sociedade"
Ver artigo

Se decidir não pagar pelo serviço, além de não ter acesso aos conteúdos exclusivos, só pode ter uma transmissão ativa — o que implica que outra pessoa que tenha acesso à sua conta não poderá estar a ver outro conteúdo ao mesmo tempo. Com a modalidade premium, a empresa permite duas transmissões em simultâneo em qualquer dispositivo.

Também vai poder ver emissões e direto — como jogos de futebol

Outra das funcionalidades, repescadas daquilo que a Amazon Prime Video tem vindo a fazer, é a possibilidade que os utilizadores da OPTO SIC terão de ver conteúdo em direto — seja da emissão linear da SIC ou de conteúdos específicos.

Um deles, e que já está a ser promovido dentro da aplicação da plataforma, é o jogo de futebol entre o Benfica e o Rangers a contar para a LIGA Europa, que será transmitido em direto na OPTO na próxima quinta-feira, 26 de novembro, às 20 horas. Além disso, e reforçando também uma aposta da plataforma no desporto, a OPTO SIC vai disponibilizar resumos e outro tipo de conteúdos focados no futebol.

Carolina Torres sobre "O Clube". "Há cenas de sexo que diferem daquilo que se vê na ficção nacional"
Carolina Torres sobre "O Clube". "Há cenas de sexo que diferem daquilo que se vê na ficção nacional"
Ver artigo

Duas modalidades em que só uma compensa verdadeiramente

Na versão gratuita, o serviço vai contar com um catálogo definido pela "chancela de qualidade da SIC", mas sem exclusivos. Quanto à versão premium, espera-se uma complementação extra com base em conteúdos exclusivos e dois noticiários diários, mas também a possibilidade de ver, em 24 horas da emissão na televisão, episódios de várias novelas.

A subscrição mensal tem o custo de 3,99€ enquanto a anual está estipulada nos 39,99€. Tendo já experimentado o serviço, arriscamos dizer que apenas a modalidade premium compensa uma vez que o conteúdo disponível na versão gratuita é muito limitador. Em "Gato Fedorento", por exemplo, há apenas dois ou três episódios de livre acesso enquanto os restantes estão bloqueados e disponíveis apenas aos subscritores.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.