A par das séries e dos filmes, os documentários têm cada vez mais expressão nas plataformas de streaming. E se forem com celebridades próximas do público, seja pelas melhores ou piores razões, o interesse aumenta exponencialmente.

De Beyoncé à Princesa Diana e de Barack Obama a Cristiano Ronaldo, o que não faltam nas plataformas de streaming como a Netflix, a HBO Portugal, a Amazon Prime Video, a Apple TV+ e até o Youtube Originals são conteúdos que nos mostram os altos e baixos da carreira de muitas celebridades cujo percurso acompanhamos.

Aproveite o fim de semana e espreite um dos 20 documentários que selecionámos nesta lista.

Incêndios de Pedrógão Grande são tema de documentário produzido por Leonardo DiCaprio
Incêndios de Pedrógão Grande são tema de documentário produzido por Leonardo DiCaprio
Ver artigo

"Shawn Mendes: In Wonder" (Netflix)

Na Netflix desde novembro de 2020, "Shawn Mendes: In Wonder" acompanha o desenvolvimento do quarto álbum de estúdio do cantor, “Wonder”, bem como a sua jornada até à fama, partindo da infância, passando pela popularidade na aplicação Vine e chegando aos estádios cheios.

Com 1h23min de duração, conta com testemunhos de família e amigos, explorando a fama do cantor canadiano e as suas relações. Camila Cabello, ex-namorada de Shawn Mendes, desempenha um grande papel ao longo de todo o documentário. O par mantinha uma relação desde julho de 2019, e esta chegou ao fim em novembro deste ano.

Em "Shawn Mendes: In Wonder", o cantor revela as consequências físicas e emocionais que advêm da sua ascensão, bem como da digressão retratada no documentário. Mendes chega a repensar a sua vida pessoal e profissional e divulga a batalha que travou contra a depressão e a ansiedade.

"Ariana Grande: Excuse me, i love you" (Netflix)

Este documentário, desta vez menos intimista e mais musical, acompanha a cantora norte-americana pelos palcos e bastidores da sua tour mundial "Sweetener", em 2019. Foi divulgado na Netflix a 21 de dezembro de 2020, para comemorar o primeiro aniversário de conclusão desta tour.

Com 1h37min, "Ariana Grande: Excuse me, i love you" foi maioritariamente filmado num concerto da cantora na Arena O2, em Londres. Ariana Grande, que em oito anos de carreira musical venceu dois Grammy Awards, foi uma das produtoras executivas do projeto, bem como o seu manager Scooter Braun.

Neste documentário, é possível assistir a várias performances da cantora. Grande leva os espectadores consigo nas viagens com os seus músicos e bailarinos, e mostra o que acontece nos bastidores de um concerto.

"Justin Bieber: Our World" (Amazon Prime Video)

O documentário sobre Justin Bieber, realizado por Michael D. Ratner, chegou à Amazon Prime Video a 8 de outubro deste ano. Esta produção acompanha Bieber e a sua equipa durante o mês que antecede o espetáculo "Mobile Presents New Year's Eve Live with Justin Bieber", após a pausa de três anos que o cantor efetuou na carreira.

Dos ensaios a todos os outros preparativos, o documentário revela também momentos pessoais entre o cantor e a sua mulher, Hailey Bieber, captados pelo próprio. A incerteza trazida pela pandemia da COVID-19 é um dos tópicos principais ao longo da produção.

"Billie Eilish: The World's a Little Blurry" (Apple TV+)

A jovem de 19 anos é a protagonista deste documentário disponível no serviço de streaming da Apple desde fevereiro deste ano. Em 2h20min, é contada a história da cantora através de um olhar íntimo pela sua vida.

As filmagens decorrem durante o processo de escrita, gravação e lançamento do álbum de estreia "WHEN WE FALL ASLEEP, WHERE DO WE GO?", que mudou a vida de Billie Eilish. A cantora tornou-se a artista mais jovem da história a vencer as quatro categorias principais dos Grammys.

"Homecoming: A film by Beyoncé" (Netflix)

Este documentário acompanha a atuação de Beyoncé no festival Coachella, em 2018. Nas primeiras 24 horas desde a estreia, o trailer foi visto quase 17 milhões de vezes nas redes sociais da Netflix e da cantora. Chegou à plataforma de streaming em abril de 2019 e, logo após o lançamento do documentário, Beyoncé lançou, sem aviso prévio, um álbum ao vivo, o “Homecoming: The Live Album”, com 40 faixas.

Descrito como um “olhar íntimo e profundo” deste concerto, acompanha o processo criativo, bem como emocional da cantora. Classificado como "um dos melhores documentários musicais de sempre", foi escrito, realizado e produzido por Beyoncé, e valeu-lhe um Grammy.

Este documentário conta com a participação do marido da cantora e rapper Jay-Z e da cantora e irmã de Beyoncé, Solange. No dia anterior à estreia, várias universidades historicamente negras (estabelecidas nos Estados Unidos em alturas em que outras universidades não deixavam cidadãos afro-americanos matricular-se) exibiram o documentário em exclusivo.

"Anitta: Made in Honório" (Netflix)

Esta série documental sobre a cantora brasileira de 28 anos estreou em dezembro de 2020 na Netflix. É composta por seis episódios (“Anitta”, “Mulher de negócios”, “Funk”, “Em família”, “Bastidores” e “Made in Honório”), com cerca de meia hora cada um.

Em "Anitta: Made in Honório", Anitta fala sobre o início da sua carreira, da pobreza em que vivia enquanto criança, da importância que a família sempre teve para si, do seu lado empresarial e do quanto interfere na própria carreira, da sua ligação ao género musical funk e das loucuras que cometeu ao longo dos anos.

A família assume grande destaque nesta série documental em que Anitta revela vários segredos. A cantora conta com outra série documental na Netflix sobre o seu percurso: "Vai Anitta", de 2018, com o mesmo número de episódios.

"Jonas Brothers: Chasing Happiness" (Amazon Prime Video)

Este documentário, disponível na Amazon Prime Video desde 2019, vem esclarecer as dúvidas relacionadas com a banda Jonas Brothers. Os três irmãos, Kevin, Joe e Nick, colocaram um fim ao projeto em 2013, mas, em fevereiro de 2019, anunciaram que iriam regressar enquanto banda.

Para explicar os motivos da sua separação, e explorando aquilo que os afastou, filmaram este documentário de 90 minutos. O mesmo explora a infância e as raizes de New Jersey, o caminho para a fama, as carreiras na representação (incluindo a relação com a Disney) e, claro, o término da banda.

Com recurso a vídeos caseiros e a entrevistas, o trio conta a sua versão da história, divulgando alguns factos até então desconhecidos. O documentário conta com a participação da família Jonas e das atuais mulheres dos irmãos (Danielle Jonas e as atrizes Sophie Turner e Priyanka Chopra-Jonas).

"Britney vs Spears" (Netflix)

Este documentário de 1h33min sobre Britney Spears chegou à Netflix a 28 de setembro deste ano. "A jornalista Jenny Eliscu e a cineasta Erin Lee Carr investigam a luta de Britney Spears pela liberdade com base em entrevistas exclusivas e provas confidenciais", pode ler-se na sinopse divulgada pela plataforma de streaming.

O documentário vem dar a conhecer melhor a luta da cantora na justiça contra a tutela do pai, Jamie Spears. Assim, neste documentário, são examinados documentos do tribunal e entrevistadas pessoas importantes que foram removidas da vida da cantora.

Britney Spears esteve desde 2008 e até este ano sujeita à tutela do pai. O jornal "The New York Times" já tinha lançado um documentário, "Framing Britney Spears", a dar conta deste acontecimento.

"Demi Lovato: Dancing with the Devil" (Youtube Originals)

Os últimos anos de Demi Lovato são explorados em quatro episódios publicados no Youtube, em março deste ano. Com Scooter Braun, manager da cantora, como um dos produtores executivos, esta série documental conta com a participação da família de Lovato e de personalidades como Elton John e Will Ferrell.

Os episódios “Losing Control”, “5 Minutes From Death”, “Reclaiming Power” e “Rebirthing” tratam temas como o momento em que Demi Lovato esteve perto da morte, os problemas de saúde, a adição às drogas, a sua vida amorosa e os problemas familiares.

"Gaga: Five Foot Two" (Netflix)

O documentário sobre Lady Gaga foi divulgado na Netflix em setembro de 2017. Documenta os eventos que ocorreram durante a produção e após o lançamento do álbum “Joanne”, e acompanha também a sua performance no Super Bowl.

Entre eles estão os problemas de saúde de Lady Gaga, a participação em "American Horror Story", os encontros com fãs e a zanga com a cantora Madonna. No documentário estão presentes membros da família da cantora, bem como amigos e músicos como Tony Bennett. Também Donatella Versace marcou presença neste documentário.

"Gaga: Five Foot Two" foi emitido antes do início de cada um dos concertos na Europa da tour “Joanne” e foi premiado diversas vezes.

"P!nk: All I Know So Far" (Amazon Prime Video)

Focado na cantora de 42 anos, este documentário de 1h40min acompanha a digressão de "Beautiful Trauma", em 2019, até à performance de Pink no Estádio de Wembley. Esta digressão foi composta por 156 concertos em 18 países. No documentário, é explorado como P!NK gere a vida pessoal e a vida profissional.

Estreou em maio deste ano na Amazon Prime Video e conta com a participação da família da cantora, nomeadamente os filhos, Willow, 10, e Jameson, 5, e o marido, Carey Hart. O desafio de balançar a vida de artista e a de mãe, mulher e patroa é ilustrado com entrevistas e imagens da cantora durante a digressão.

"Becoming: A Minha História" (Netflix)

"Becoming: A Minha História" conta, como o nome indica, a história de Michelle Obama a título individual: não enquanto mulher de Barack Obama, nem enquanto única primeira-dama negra dos Estados Unidos da América. Em papel desde 2018 com o mesmo título, chegou à Netflix em formato de documentário em 2020.

Depois do lançamento do livro com as suas memórias, Michelle Obama partiu em digressão pela América para o promover (e para aliviar o stresse que acumulara nos anos anteriores). As arenas da digressão esgotaram, o que refletiu o seu sucesso, e acabou por expandir a tour até ao Canadá e à Europa.

Enquanto o livro, que conta com 24 capítulos, está dividido em três secções ("Becoming Me", "Becoming Us" e "Becoming More"), o documentário, agora na Netflix, percorre os acontecimentos de um modo menos sequencial. À conversa com moderadores como Oprah Winfrey, Michelle conta histórias de como foi uma vida para a qual não teve qualquer tempo para se ajustar.

"Taylor Swift: Miss Americana" (Netflix)

O documentário sobre Taylor Swift estreou na Netflix em janeiro de 2020 e veio revelar um lado até então escondido pela cantora. Com 1h25min de duração, explora vários acontecimentos da vida de Taylor Swift, sendo que a norte-americana divulga a sua perspetiva acerca de cada um deles, sem filtros.

Realizado por Lana Wilson, vencedora do Emmy de Melhor Documentário em 2015, "Miss Americana" aborda diversos temas ligados à cantora. Do início da carreira ao processo de composição de canções, de gravações de videoclipes a jantares com amigos, permite um olhar pela vida pessoal e profissional de Taylor.

Com vídeos caseiros a ilustrar certas partes da história, este documentário inclui ainda a experiência de Taylor Swift com assédio sexual e com distúrbios alimentares. Explora as crenças políticas da cantora e também o diagnóstico de cancro da mãe, terminando com o lançamento do álbum "Lover" (2019) e com o início da digressão do mesmo.

"Bruce Springsteen: Letter To You" (Apple TV+)

O documentário "Bruce Springsteen: Letter To You" foi divulgado a 23 outubro de 2020 na Apple TV+, o mesmo dia em que o cantor lançou o álbum “Letter To You”. Esta produção acompanha as gravações do disco e inclui as interpretações dos dez temas que nele estão presentes.

Filmado em preto e branco, o documentário que acompanha Bruce Springsteen foi realizado por Thom Zimny e mostra algumas imagens inéditas de arquivo. O músico norte-americano tem atualmente 72 anos e já lançou 20 álbuns.

"The Last Dance" (Netflix)

"The Last Dance" é um documentário de desporto sobre a carreira do basquetebolista Michael Jordan. Esta produção atribui maior enfoque à última temporada do jogador com a equipa Chicago Bulls e conta com imagens exclusiva da equipa, já que os envolvidos no documentário tinham acesso concedido pelos Chicago Bulls.

Este documentário sobre Michael Jordan conta com 90 entrevistas, nomeadamente a personalidades da NBA como Scottie Pippen e Dennis Rodman. Os episódios começaram a ser lançados em maio de 2020 e a série ficou disponível na totalidade em julho do mesmo ano.

Composto por dez episódios com cerca de 50 minutos, "The Last Dance" ganhou vários prémios, como o Emmy  para Melhor Documentário ou Programa Não Ficcional.

"Diana, Princess of Whales: A Celebration of A Life" (Netflix)

Este documentário, divulgado em 2012, explora, durante uma hora, a vida e o impacto global da Princesa Diana. Com imagens de arquivo da princesa — algumas inéditas — e novas perspectivas sobre a sua vida, este documentário vem celebrá-la. Diana, princesa de Gales, teve uma morte prematura em 1997, aos 36 anos, vítima de um acidente de automóvel.

Realizado por Alan Byron e escrito por Julie Sawyer, o documentário conta ainda com a participação de Penny Junor e Robert Lacey.

"Obama: In Pursuit of a More Perfect Union" (HBO Portugal)

"Obama: In Pursuit of a More Perfect Union" analisa os oito anos da presidência dos Estados Unidos da América de Barack Obama (entre 2009 e 2017). A HBO Portugal divulgou o documentário realizado por Peter Kunhardt a 4 de agosto deste ano.

Dividido em três partes, narra a jornada política e pessoal de Barack Obama enquanto presidente. O primeiro episódio, com 96 minutos, parte da infância de Obama, passando pelo seu percurso pelo ensino superior e até ao desenvolvimento da sua relação com a comunidade negra em Chicago.

O segundo episódio explora a candidatura à Casa Branca em 93 minutos e o terceiro e último, com 107 minutos, mostra Obama já na presidência, analisando os obstáculos que enfrentou e as críticas de que foi alvo numa fase de brutalidade policial. O documentário em questão não mostra a vida do 44.º presidente dos Estados Unidos após este cargo.

"Ronaldo" (Netflix)

É hora e meia de um retrato do futebolista português, que acompanha a sua carreira e a vida pessoal. O documentário de 2015, gravado ao longo de 14 meses, mostra como Cristiano Ronaldo lida com a fama e o mediatismo. Trata-se da primeira produção oficial e autorizada pelo jogador.

Com acesso ao círculo restrito de CR7, o documentário dispõe de conversas profundas, imagens de jogos de futebol e vídeos de arquivo divulgados pela primeira vez nesta ocasião. Realizado por Anthony Wonke, "Ronaldo" explora a vida do jogador no auge da sua carreira.

"Leaving Neverland" (HBO Portugal)

Dividido em dois episódios de 117 minutos, o documentário de 2019 disponível na HBO Portugal gira em torno de Wade Robson e James Safechuck, dois homens que afirmam ter sido sexualmente abusados por Michael Jackson quando eram crianças em Neverland Ranch, tal como noutras propriedades do cantor localizadas na Califórnia.

O primeiro episódio acompanha os dois homens e as respetivas famílias. Mostram como se deixaram seduzir pelo cantor e a família esclarece que não se apercebeu de uma eventual manipulação por parte do mesmo, ou até dos alegados abusos sexuais aos dois meninos.

No segundo episódio, James e Wade já são adolescentes e deixam de receber a atenção de Michael Jackson, uma vez que deixaram de ser crianças. Ainda assim, mantêm a lealdade para com ele, guardando os segredos. Este documentário foi produzido pelo cineasta britânico Dan Reed e explora algumas das alegações de abuso sexual de que Michael Jackson foi alvo ao longo da vida.

"Chiara Ferragni: Unposted" (Amazon Prime Video)

Lançado em 2019 no 76.º Festival Internacional de Cinema de Veneza, este documentário de hora e meia acompanha Chiara Ferragni, a primeira influenciadora de moda do mundo. Ferragni decidiu documentar a sua vida luxuosa e a carreira bem-sucedida neste documentário em jeito de celebração dos seus dez anos de carreira.

Agora disponível na Amazon Prime Video, o documentário explora a revolução digital, a moda e o mundo dos negócios através da perspetiva de Chiara enquanto empresária digital. Conta com a presença de grandes nomes da indústria da moda e ainda sociólogos, professores universitários e fãs de Chiara.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.