Por esta altura, os fãs de Sally Rooney já devem ter o próximo dia 15 de maio livre de quaisquer planos, bem destacado na agenda e até escrito em post-its espalhados pelo carro, pela cozinha ou junto à mesa de cabeceira. A adaptação da obra literária "Conversations With Friends" chega à HBO Max já este mês e as expectativas de quem já conhece a história de Frances e Bobbi começam a roçar o astros.

Elizabeth Marvel e o sucesso de séries sobre vigaristas. "Estamos todos esfomeados por verdade"
Elizabeth Marvel e o sucesso de séries sobre vigaristas. "Estamos todos esfomeados por verdade"
Ver artigo

Enfim. A pele até já arrepia só de pensar no que aí vem. Ainda assim, esta não é a única razão pela qual deve manter ativas as subscrições das principais plataformas de streaming.

Está prestes a descobrir os segredos mais íntimos de Tina Turner, num documentário que conta com testemunhos reais da própria lenda musical e de quem a conhece melhor do que ninguém; perceber a origem da expressão "Síndrome de Estocolmo" e até acompanhar a história bizarra de Kathleen Peterson em modo ficção. Tudo isto só através dos novos conteúdos da Netflix e HBO Max.

Mas as novidades não ficam por aqui. De "The Circle" a "The Staircase", espreite as novidade que chegam ao streaming já este mês.

"The Circle" (4 de maio, Netflix)

Se é fã de "The Circle", prepare-se. A 4.ª temporada estreia já esta quarta-feira, 4 de maio, e de acordo com a Netflix, "a pressão nunca foi tão alta".

Sem spoilers, a premissa mantém-se e o principal objetivo continua a passar por vencer o derradeiro prémio em dinheiro e o título de melhor influenciador ou influenciadora digital. No entanto, a plataforma de streaming garante que, desta vez, a intensidade vai escalar e que o público pode esperar "mais engodos, mais drama, mais dinheiro e mais surpresas".

Isto, com um leque de concorrentes totalmente diferente daquele que conheceu nas temporadas anteriores. Com apresentação da humorista Michelle Buteau, "The Circle" estreia já a 4 de maio, com novos episódios lançados sempre à quarta-feira. No caso, a a 11 de maio, 18 de maio e, ainda, com a final a 25 de maio.

"The Man Who Fell To Earth" (5 de maio, HBO Max)

Esta nova série tem o romance homónimo de Walter Tevis e o icónico filme de David Bowie como inspiração. "The Man Who Fell to Earth" convida-nos a mergulhar num universo paralelo, em que a vida na Terra fica à mercê de um alienígena (Chiwetel Ejiofor) que terá "de confrontar o próprio passado para determinar o nosso futuro", avança a plataforma de streaming.

Naomie Harris interpreta Justin Falls, uma brilhante cientista e engenheira, que terá de se encher de coragem e enfrentar os seus próprios demónios. Isto, claro, se quiser salvar dois mundos: o planeta Terra, onde sempre viveu, e um outro universo distinto, que lhe é totalmente estranho.

"Clark" (4 de maio, Netflix)

Conhece o termo "Síndrome de Estocolmo", normalmente associado à condição psicológica que faz com que uma pessoa, vítima de qualquer tipo de coação, crie uma perceção íntima ou até romântica do agressor?

Ora, "Clark" narra precisamente a vida de Clark Olofsson (interpretado por Bill Skarsgård), "o homem cuja história deu origem à expressão (...) e que conseguiu seduzir a Suécia inteira, apesar das várias acusações por tráfico de droga, tentativa de homicídio, agressão, roubo e dezenas de assaltos a bancos".

Trata-se de uma série dramática (de ficção) baseada nas verdades e mentiras reveladas na autobiografia deste criminoso, considerado pela plataforma de streaming  "uma das personalidades mais controversas da história contemporânea da Suécia".

"The Staircase" (6 de maio, HBO Max)

Se ainda não conhece a história macabra de Kathleen Peterson, esta nova série de oito episódios da HBO Max é o pretexto perfeito para o fazer, já que todo o enredo gira em torno deste crime bizarro, que aconteceu em 2001.

Em "The Staircase", Colin Firth ("Um Homem Singular") veste a pele de Michael Peterson, um homem que foi detido em 2003 e, mais tarde, condenado pelo assassinato da mulher com quem era casado. No caso, Kathleen Peterson, personagem interpretada por Toni Collette ("Hereditário").

Apesar de ser baseada numa história real, importa perceber que esta nova série da HBO Max continua a ser um produto de ficção. Saiba o que, de facto,  aconteceu a esta mulher através de "Morte no fundo da escada", um relatório de 2010 da NBC News, que explica todos os detalhes do caso.

"Tina" (8 de maio, HBO Max)

As músicas de Tina Turner são conhecidas por deixar qualquer um de coração cheio e pézinho a abanar. O seu legado musical é transversal a gerações e gerações, mas será que todos têm noção da verdadeira história desta lenda?

"Este documentário é um olhar revelador e íntimo da vida e carreira do ícone musical Tina Turner, traçando a sua improvável ascensão à fama precoce, as suas lutas pessoais e profissionais ao longo da vida e o seu ressurgimento ainda mais improvável como um fenómeno global na década de 1980", começa por explicar a plataforma de streaming, em comunicado.

Com imagens nunca antes vistas, entrevistas com a própria Tina Turner e até amigos próximos, "Tina" conta a história desta rainha do rock 'n' roll em toda a sua complexidade. Para ver, já a 8 de maio na HBO Max.

"Devils" — 2.ª temporada (10 de maio, HBO Max)

Se a primeira temporada já primava pela intensidade, nestes novos episódios, o clima volta a intensificar-se entre Massimo (Alessandro Borghi) e Dominic (Patrick Dempsey).

Já passaram quatro anos desde que Massimo Ruggero impediu (com sucesso) o plano de Dominic Morgan contra o euro e decidiu permanecer CEO da NYL. Mas quem é vivo sempre aparece e escusado será dizer que a história entre estas duas personagens está longe de ficar arrumada na gaveta.

"Cada vez mais desafiado pelo conselho, Massimo decidiu seguir uma política de aquisições pró-chinesas, trazendo novos investidores e membros da equipa da China. Mas é o seu antigo mentor Dominic Morgan que reaparece e o avisa: os novos parceiros chineses estão prontos para o trair para travar uma guerra silenciosa entre a China e os EUA pelo controlo tecnológico dos dados de milhões de pessoas", avança a plataforma de streaming.

A questão se coloca é: estará disposto a fazê-lo? A resposta leva-nos até 2020, com os mesmos protagonistas, Patrick Dempsey e Alessandro Borghi, mas como uma surpresa especial no elenco. Ana Sofia Martins entra nesta nova produção da HBO Max, na pele de Carolina Elsher.

"Bling Empire" — 2.ª temporada (13 de maio, Netflix)

Ah, quem é que já tinha saudades de uma dose extra de glamour, luxo e vida boémia? "Bling Empire" está de volta e mais ousada do que nunca.

Agora, começa a florescer um romance entre Kevin Kreider e Kim Lee, a relação entre Cherie Chan e Jessey Lee é posta em causa e, enquanto a profunda amizade entre Kane Lim e Kevin é posta à prova, Christine Chiu e Anna Shay, as famosas rivais de Beverly Hills, dão um novo toque à guerra entre socialites.  Com drama, drama e mais drama e, claro, todo o estilo e bom gosto a que a primeira temporada já nos habituou.

De acordo com a Netflix, "independentemente do que acontece, há algo que estes amigos estimam acima de tudo: o amor que sentem uns pelos outros". Mas será que os laços são fortes o suficiente para resistir ao que aí vem?

"Conversations with Friends" (15 de maio, HBO Max)

Já estamos em contagem decrescente para a estreia de "Conversations with Friends", a adaptação do romance best-seller com o mesmo nome de Sally Rooney (autora de "Pessoas Normais", ou "Normal People" no título original).

Ao longo de 12 episódios, vamos acompanhar a história de Frances (Alison Oliver) e Bobbi (Sasha Lane): duas jovens universitárias que, apesar de terem terminado o seu relacionamento amoroso, permanecem próximas e até declamam poesia juntas. E é precisamente num desses espectáculos que conhecem Melissa (Jemima Kirke), uma escritora mais velha.

Começam então a passar mais tempo com ela e o seu marido, Nick (Joe Alwyn), um ator bonito, mas reservado. Às tantas, a relação destes quatro transforma-se numa espécie de quarteto amoroso e puxa estas melhores amigas para uma espiral de testes e desafios à sua relação. "À medida que Frances se encontra numa intensa aventura com Nick, a sua amizade com Bobbi e o seu senso de identidade são desafiados", avança a HBO Max.

"The Time Traveler's Wife" (16 de maio, HBO Max)

Ah, o amor. Esta nova série da HBO Max é assim um presente agridoce para todos os utilizadores de coração mole e lágrima fácil.

Foca-se numa história de amor mágica, adaptada por Steven Moffat a partir de um romance de Audrey Niffenegger. Realizada por David Nutter, "The Time Traveler's Wife" conta a história de Claire (Rose Leslie) e Henry (Theo James) e de um casamento que é tudo menos perfeito. Tem dramas, tem discussões e, enfim, todos os obstáculos que uma relação tradicional enfrenta, com uma ligeira (mas peculiar) diferença. 

No universo de "The Time's Traveler's Wife" é possível viajar no tempo. E, não, não é tão benéfico como tanta gente julga. Antes pelo contrário. Se só com a possibilidade de lidar com o presente, o amor já é complicado; imagine como seria se pudesse andar a viajar para frente e para trás nas suas más decisões?

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.