"Rocketman" chegou aos cinemas esta quinta-feira, 30 de maio, e veio bem acompanhado de entusiasmo por parte do público — não é todos os dias que chega um filme biográfico de Elton John, um artista com cinco décadas de carreira — e muitas críticas positivas. O "The Guardian" deu-lhe cinco estrelas, o "The New York Times" desfez-se em elogios à narrativa e à prestação de Taron Egerton, o ator que interpreta o músico, e o "The Telegraph" chamou-lhe "um triunfo".

Mas poderia não ter sido assim. "Rocketman", o filme que retrata a vida e obra do cantor Elton John, inspirado numa música com o mesmo nome, teve dias difíceis, principalmente para o cantor. No domingo, 26 de maio, Elton John utilizou o "The Guardian" para desabafar sobre o que se estava a passar.

Disney junta-se à Netflix na luta contra a lei anti-aborto na Geórgia
Disney junta-se à Netflix na luta contra a lei anti-aborto na Geórgia
Ver artigo

Muitos estúdios queriam censurar algumas cenas do filme — com sexo e drogas —, mas o cantor não achou que fosse o ideal, visto que esses cortes iriam fugir à realidade que viveu ao longo da sua carreira.

"Nunca levei uma vida PG-13 [categoria de filmes para menores de 13 anos]. Não queria que o filme estivesse cheio de drogas e sexo mas, ao mesmo tempo, todos sabem que tive uma boa dose dos dois entre as décadas de 70 e 80. Não faria sentido fazermos um filme onde, depois dos concertos, eu fosse para o meu quarto de hotel apenas com um copo de leite quente e uma Bíblia", escreveu numa crónica publicada no mesmo jornal.

Elton John revela que vários estúdios de cinema quiseram censurar "Rocketman"
Elton John revela que vários estúdios de cinema quiseram censurar "Rocketman"
Ver artigo

A verdade é que tudo correu bem e o filme promete retratar quase na perfeição a vida de Elton John. Quase na perfeição estão também as caracterizações dos atores desta produção de Dexter Fletcher. Comprove as semelhanças entre as personagens e as pessoas em que se inspiraram.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.