Em julho tivemos o primeiro vislumbre do que seria o live action de "Cats", o musical mais famoso do mundo. E a coisa já dava pistas de alguma excentricidade.

Apesar de só chegar a Portugal a 26 de dezembro, o filme realizado por Tom Hooper já teve a sua estreia em Nova Iorque, nos Estados Unidos. Vários jornalistas de meios internacionais tiveram a oportunidade de assistir ao filme. E, uma pista: ficaram surpreendidos — mas no mau sentido.

Com Taylor Swift, James Corden, Jason Derulo, Judi Dench ou Idris Elba no elenco, perplexidade terá sido, muito provavelmente, o sentimento comum para os críticos. E não foi só pela utilização de tecnologia para colocar pelo nos atores, criando assim uma espécie de gatos humanos — "sexualizados", dizem muitos.

Vejamos.

Clarisse Loughrey, "Independent"

"Existem felinos a fazer break-dance que, quando renderizados em CGI [Computer-Generated Imagery], parecem perder a rigidez nas articulações e transformar-se em tubos ondulados de carne de gato", escreve a crítica do jornal inglês, que deu uma pontuação de duas estrelas ao filme."Há gatos colocados em todos os cantos de cada quadro, rastejando e contorcendo-se", acrescenta. "Permanece, certamente, fiel à energia sexual desanimadora do espetáculo original".

Matt Goldberg, "Collider"

"Ver o 'Cats' faz-nos sentir que estamos a enlouquecer lentamente. A realização de Tom Hooper fez com os atores criassem um enredo que age sempre super excitado... Mas, como se não bastasse deixar os gatos excitados (porque é que eles são tão excitados?), Hooper também sentiu a necessidade de tornar o filme bruto, fazendo-os vasculhar o lixo e reproduzir os seus instintos animais. Os gatos parecem estar sempre a dois segundos de começarem uma orgia peluda no lixo. É com essa energia que temos de ficar sentados durante quase duas horas."

David Sexton, "The Evening Standard"

"Não conseguimos parar de pensar: a grande Judi Dench não parece uma idiota? Como tantos outras aqui [no filme], ela parece que tem, basicamente, um problema fúngico num estado horrivelmente avançado... Há momentos em que este filme não parece a adaptação de um clássico sem sentido, mas sim uma história de terror, quase tão obscena quanto 'A Centopeia Humana'."

Tim Robey, "The Telegraph"

“Uma vez visto, a única maneira realista de consertar 'Cats' seria esterilizá-lo ou simplesmente fingir que nunca aconteceu. Porque é um desastre de todos os tempos — uma calamidade rara e estrelada que deixará as mandíbulas espalhadas pelo chão e agentes desempregados".

Marissa Martinelli, "Slate"

"Quando pensamos que nos estabelecemos razoavelmente no vale misterioso, o casaco de Idris Elba sai e nós somos sugados ainda mais fundo para um vazio de tesão confusa."

Jem Chang, "Los Angeles Times"

“Em algum momento de 'Cats' — acho que estava a tentar distrair-me da imagem ricamente metafórica de James Corden a vasculhar o lixo — ocorreu-me que apenas uma letra muda em relação ao título do 'Cars' da Pixar, para dar nome a outra hermeticamente selada, digitalmente polida, entretenimento familiar, fortemente antropomorfizado, ambientado num mundo no qual os seres humanos reais são assustadoramente, apocalípticamente ausentes."

Manohla Dargis, "New York Times"

"Sem a presença  da tropa esforçada com pelo divertido, tudo o que resta são imagens enlatadas de pessoas em boa forma a miar e a levantar as suas nádegas no ar."

Alissa Wilkinson, "Vox"

“'Cats' é literalmente incrível. Espero nunca mais ver."

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.