Não estava programado existir um aviso de violência na série, mas depois do tiroteio numa escola no Texas, que vitimou 19 crianças e dois adultos, a Netflix decidiu acrescentar o alerta. A quarta temporada de "Stranger Things" arranca com um massacre que envolve a movimentação de objetos com a mente, tal como é habitual no mundo paranormal da série, mas inclui a representação de várias crianças mortas e cobertas de sangue. Um porta-voz da Netflix diz que é uma “cena de abertura muito gráfica”, refere o “Hollywood Reporter

Na semana de regresso de "Stranger Things", Millie Bobby Brown está em Portugal
Na semana de regresso de "Stranger Things", Millie Bobby Brown está em Portugal
Ver artigo

O aviso, que apenas será exibido nos Estados Unidos, diz: “Filmámos esta temporada de 'Stranger Things' há um ano. Mas dado o recente tiroteio trágico numa escola do Texas, os espectadores podem achar a cena de abertura do primeiro episódio angustiante. Estamos profundamente entristecidos com esta violência indescritível, e os nossos corações estão com todas as famílias de luto por um ente querido”.

A descrição do episódio também foi alterada e acrescentada a informação de que “contém violência gráfica envolvendo crianças”. Além da Netflix, outras plataformas streaming também adaptaram a programação depois do tiroteio no Texas. A Lifetime adiou o lançamento do filme "TV The Bad Seed Returns" sobre um estudante do secundário assassinado e a CBS retirou o final da temporada do "FBI".

Millie Bobby Brown, estrela da série, expressou publicamente solidariedade para com as famílias das crianças mortas no tiroteio na sua página de Instagram.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.