Não lhe vou mentir, cara leitora (e caro leitor). Desde que Cristina Ferreira saiu da TVI, em agosto de 2018, os jornalistas que escrevem sobre media e televisão nunca mais tiveram um minuto de descanso. A saída da apresentadora da TVI em direção à SIC foi o pontapé de saída para um turbilhão de contratações, estreias, cancelamentos, dispensas, novos programas, apostas acertadas e falhadas como há muito o meio não via.

O regresso de Cristina à TVI voltou a acelerar este processo e não estarei a ser exagerada quando lhe digo que o meu coração treme cada vez que há um post de Instagram, um email de um gabinete de comunicação, um comunicado. Este domingo, 13 de setembro, é oficialmente o dia da rentrée televisiva portuguesa. SIC e TVI vão dar o tudo por tudo pela vitória, com os trunfos que já lhe revelámos aqui. Juntam-se às estreias de reality shows e documentários, as de novelas, séries, todas já anunciadas, o regresso de Ricardo Araújo Pereira (marcado para dia 20 de setembro) e ainda a incógnita em torno de Bruno Nogueira e Ljubomir Stanisic, cujos formatos na SIC ainda não foram desvendados. E, se estas novidades não bastassem, não nos esqueçamos do streaming, com a chegada da plataforma Disney + a Portugal já esta segunda-feira, 14 de setembro.

Ufa.

Mas não é sobre nada disso que lhe quero falar. Quero contar-lhe sobre "Ensaia Comigo...". Assim mesmo, com reticências. E o que é "Ensaia Comigo..."? Simples, é um programa onde o rapper Boss AC (nome artístico de Ângelo Firmino) recebe músicos num estúdio improvisado. E o que fazem neste estúdio? Ensaiam. Cantam sem rede, ao vivo, músicas que não foram previamente ensaiadas, algumas que não lhes pertencem e que provavelmente nunca interpretaram. A ideia do formato é do próprio Boss AC e a premissa é simples: "E se em vez do concerto, mostrássemos o ensaio?".

Carolina Deslandes, Marisa Liz, Capicua, Toy, Simone de Oliveira e Fernando Ribeiro (vocalista da banda de metal gótico Moonspell) são alguns dos convidados que se vão sentar lado a lado com Boss AC para... cantar.

"Ensaia Comigo..." estreia na RTP1 a 18 de setembro. Não será certamente um formato líder de audiências nem vai gerar polémica. A estação pública de televisão, nestas lides, é sempre um campeonato à parte, com a vantagem tremenda de poder dar espaço (e os meios) a novas ideias, novos rostos, a apostas arriscadas (não é por acaso que "Glória", a primeira produção portuguesa para a Netflix é uma parceria da RTP com a SP Televisão).

E também a programas que são uma alternativa para quem gosta muito de televisão mas que, de vez em quando, quer consumir um produto agradável mas que não seja carregado de estímulos, de informação e não precise de atenção contínua para compreender a narrativa.

Boss AC
Boss AC e Vasco Palmeirim na apresentação da nova grelha da RTP créditos: RTP

É um formato tão simples que parece impossível ninguém se ter lembrado disto antes. E, por ser simples, por ter saído da cabeça de um novato nas lides televisivas, tem uma frescura e um efeito surpresa que nem sempre se conseguem num meio em que tudo está inventado.

Claro que vou ver (e vibrar) com "Big Brother - A Revolução". Claro que já estava com saudades da Maria do Céu da série da SIC "Golpe de Sorte". Claro que vou estar colada ao ecrã para ver o regresso da Cristina Ferreira à TVI. Mas - e porque quase toda a gente um dia sonhou ser cantor e fazer aquele gesto de ajustar o in ear enquanto improvisa ao microfone - no dia 18 de setembro vou acompanhar "Ensaia Comigo...". E vou acompanhar com a minha voz de cana rachada, claro.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.