"Para Sempre" é uma carta fechada, que se abre pela primeira vez esta segunda-feira, 8 de novembro, na TVI. A trama, escrita por André Ramalho, tem Diogo Morgado e Inês Castel-Branco como protagonistas e Marina Mota como principal antagonista.

A atriz de 59 anos estreia-se no registo de vilã, no papel de Antónia Novais, a matriarca de uma família abastada, com um império de clínicas privadas, e também com um passado complicado. No primeiro episódio, ficamos a saber que Antónia abandonou o filho mais velho, Pedro (Diogo Morgado), e é esse abandono o catalisador de toda a trama.

"Espero que as pessoas se esqueçam das pessoas que estão por detrás das personagens. É sinónimo que o nosso trabalho está a dar certo. Quero que as pessoas a percebam. Sei que [a Antónia] não é uma pessoa fácil, mas vão ter 200 e muitos episódios para tentar perceber e desculpabilizar alguns atos", disse Marina Mota na apresentação à imprensa de "Para Sempre", que aconteceu esta segunda-feira, nos cinemas NOS do centro Comercial Colombo, em Lisboa.

Marina Mota créditos: TVI

"Para Sempre", cuja ação se desenrola entre Lisboa, Braga e Arcos de Valdevez, começou a ser gravada em fevereiro e , ao contrário do que acontece com a maioria das novelas, os trabalhos terminaram em outubro passado, pelo que não é possível alterar histórias ou desfechos.

"Para Sempre". O que esperar da nova novela da TVI (que já tem trailer)
"Para Sempre". O que esperar da nova novela da TVI (que já tem trailer)
Ver artigo

Algo que Cristina Ferreira não vê como um problema. "Nós é que achamos que isso tem algum risco. Nós vemos todos os dias séries que já estão concluídas há muito tempo e em que não há essa perceção por parte do público", disse a diretora de Entretenimento e Ficção da TVI. Cristina Ferreira afirma ainda que a trama assinada por André Ramalho traz "um olhar diferente em relação à ficção portuguesa, muito dado pelo diretor de projeto [Francisco Antunez], que é também o realizador". "Isso deixa-nos muito contentes, porque vai ao encontro do que pretendíamos para a novela".

Depois de "A Teia", que se estreou na TVI em 2018, Diogo Morgado regressa às novelas no papel de Pedro Valente. E desengane-se quem pensa que este protagonista vai ser um galã bonzinho. É um homem marcado pelo passado, pelo abandono, pela fuga forçada após um acontecimento trágico, e que o obrigou a deixar para trás o seu primeiro (e único amor), Clara Sampaio de Menezes, interpretada por Inês Castel-Branco.

"Se tudo correr bem, não vão ficar do meu lado", começou por dizer Diogo Morgado, referindo-se à forma como espera que o público reaja ao seu Pedro. "Vão ficar do lado da história. Umas vezes percebem porque é que ele reage de certa maneira e quando elas acham que não, [que] ele não deve fazer aquilo de forma nenhuma, ou foi totalmente errado, de repente, descobrem uma ponta da história que não sabiam. A ideia é essa; é criar esta interatividade em que nem tudo seja completamente óbvio", explica o ator de 40 anos. 

Diogo Morgado explicou ainda que um dos motivos que o fez aceitar protagonizar "Para Sempre" foi o facto de o autor ser o mesmo. "O André [Ramalho] preocupa-se com que nada seja óbvio. E mesmo que os núcleos estejam dentro da plataforma daquilo que é conhecido num formato novela, ele procura que a abordagem não seja logo imediata e não seja óbvia. No caso da minha personagem, posso dizer que ele tem para aí umas quatro fases em que nós achamos que o conhecemos, e de repente há um novo dado que nós não sabíamos e dizemos 'espera aí, então e agora? Eu pensava que ele era isto, afinal não'", explica. 

A Alice do Bar do Fred está de volta! 13 anos depois, Inês Castel-Branco regressa à TVI
A Alice do Bar do Fred está de volta! 13 anos depois, Inês Castel-Branco regressa à TVI
Ver artigo

Do lado oposto do caminho de Pedro está Clara (Inês Castel-Branco). "Para Sempre" marca o regresso da atriz à TVI, após 13 anos afastada do canal de Queluz de Baixo. Clara vai ver-se dividida entre o atual namorado, Lourenço (interpretado por Pedro Sousa) e Pedro (Diogo Morgado), quando este regressa de forma inesperada. Independentemente do desfecho da trama, Inês Castel-Branco já sabe por qual dos amores torcerá. "Pelo Pedro, sempre. Primeiro amor é sempre o primeiro amor", salienta. Mas, na história, a conversa é outra.

para sempre apresentação
Matilde Breyner, Inês Aires Pereira, Maya Booth, Inês Castel-Branco e Sara Prata créditos: TVI

"Eu acho que vai haver fases. Porque a personagem do Pedro, embora tenha o coração no sítio certo, faz tudo de forma errada. Cresceu na rua, meio bad boy, é o anti-herói. Portanto, eu acho que isso é interessante. E depois o Lourenço, que supostamente só faz asneiras, o público vai acabar por ter pena dele, porque ele, coitadinho, não teve amor da mãe. Mas é de facto diferente quando ela olha para o Pedro e quando olha para o Lourenço. Não é a mesma coisa", diz Inês Castel-Branco.

"Para Sempre" estreia-se esta segunda-feira na TVI, às 22h25. A novela vai substituir "Bem Me Quer", cujo final é emitido na próxima sexta-feira, 12 de novembro. O genérico é interpretado por Tony Carreira.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.