A TVI tem perdido nos últimos tempos alguns dos seus maiores trunfos: a abrir 2019 foi Cristina Ferreira, no começo de 2020 foi Ricardo Araújo Pereira e o restante "Governo Sombra". Todos transitaram para a SIC que, depois de muitos anos, voltou ao pódio como líder de audiências. No meio disto tudo, a estação de Queluz vive ainda um período conturbado, na sequência da compra da Media Capital (grupo a que pertence) pela Cofina, que detém o jornal "Correio da Manhã, o canal CMTV ou ainda a revista "Sábado".

O novo passo do canal passa agora por apostar num formato de novela diferente, inspirado em histórias reais. A próxima trama a ser transmitida pela TVI terá Graciano Dias e Ana Varela como protagonistas, contando também com a atriz Fernanda Serrano que irá protagonizar a vilã da narrativa.

Ricardo Araújo Pereira muda-se para a SIC. "Governo Sombra" acompanha-o
Ricardo Araújo Pereira muda-se para a SIC. "Governo Sombra" acompanha-o
Ver artigo

De acordo com o site "A Televisão", serão incluídas duas histórias: a do caso Raríssimas, instituição que apoia pessoas com doenças raras e que esteve no centro de um escândalo que culminou com o afastamento de Paula Brito da Costa, a diretora e fundadora, acusada de usar o dinheiro da associação para fins pessoais; e a do caso de Agnes Arabela, antiga concorrente do programa da TVI "Casa dos Segredos", que terá sido no final em 2000 uma das vítimas menores sequestradas pelo romeno Gregorian Bivolaru, líder do MISA (Movimento de Integração Espiritual no Absoluto), que só foi em junho de 2013 condenado a seis anos de prisão pelo abuso sexual de menores, perversão sexual de menores e tráfico de pessoas. O caso na Roménia foi muito polémico, tendo sido Arabela uma das principais testemunhas.

Esta personagem será interpretada por Helena Costa. Dina Félix da Costa, Diogo Branco, Sofia Nicholson, Ana Guiomar e Sofia Ribeiro também integram o elenco da novela, cujas gravações, avança o site "A Televisão", começam dentro de semanas.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.