O início de 2020 foi bastante murcho no universo das séries. Não houve grandes novidades nas plataformas de streaming, potenciando o sentimento de tédio e de vazio nas noites frente ao sofá — sem esquecer a busca incessante e frenética por alguma narrativa interessante escondida nos confins da HBO, Amazon, Netflix, Apple TV e por aí fora.

Mas tudo mudou a 17 de janeiro. Um ano após a estreia, a segunda temporada de "Sex Education" — onde se incluem Otis, Eric, Maeve e os restantes alunos da Moordale Secondary School — aterraram finalmente na Netflix para nos deliciarem com oito episódios fresquíssimos para ver, repletos de humor negro, de humor leve e de questões reais da vida, sem esquecer a abordagem livre de tabus que coloca o sexo e as relações no centro da narrativa.

As performances encantadoras, um mundo colorido e um amadurecimento face à temporada anterior são alguns dos pontos positivos realçados pelos críticos de algumas das mais relevantes publicações, desde o inglês "The Guardian" à americana "New York Magazine".

O balanço é quase todo positivo, sendo que praticamente todos atribuíram uma pontuação de quatro estrelas (em cinco) à série criada por Laurie Nunn. Ainda assim, houve quem tivesse ficado ligeiramente desiludido — mas sem perder total esperança em "Sex Education".

A MAGG leu as opiniões mais importantes e reunimos o balanço final de cada crítica — sem incluir spoilers, descanse.

Os 6 melhores stand-up para ver na Netflix e rir até cair para o lado
Os 6 melhores stand-up para ver na Netflix e rir até cair para o lado
Ver artigo

"IndieWire"

"'Sex Education' cria um mundo mais colorido, mais habitável e mais amoroso. Mesmo que também não fosse hilariante, charmoso e cheio de coração, isso já seria motivo suficiente para a amar [à série]."

Leia a crítica completa. Contém spoilers.

"Vulture"

"É uma estreia realmente forte, para ser claro, agilizando o processo na última temporada e preparando bastante drama para os próximos sete episódios — e fornecendo também algumas batidas impecavelmente encenadas de comédia física. (...) 'Sex Education' tem uma compressão muito profunda de como o sexo pode ser a coisa mais séria e mais pateta ao mesmo tempo. Felizmente, o resto da temporada é tão divertida e sincera quanto isto."

Pontuação: 4/5

Leia a crítica completa. Contém spoilers.

"Daily Telegraph"

"Por detrás de tudo isto, há um doce drama convencional com performances encantadoras: Connor Swindells destaca-se como o infeliz e secretamente gay Adam. Mas a série é menos inovadora do que se pensa."

Pontuação: 3/5

Leia a crítica completa. Contém spoilers.

"Collider"

"Assim como os alunos, esta série tornou-se em algo mais maduro. Performances autênticas e fundamentadas de todo o elenco elevam a série além das inspirações em que ela se baseou. Com alguns momentos surpreendentes no episódio final (e a versão mais impressionante de Romeu e Julieta que acho que alguém jamais verá), 'Sex Education' tem a oportunidade de se tornar em algo verdadeiramente especial e merece a sua atenção."

Pontuação: 4/5

Leia a crítica completa. Contém spoilers.

"The Guardian"

"Todos os artistas são maravilhoso, até porque o roteiro é maravilhoso, transformando o sexo em risos e na busca pela intimidade como algo sério, bom e nobre. (...) É tudo com o charme e a generosidade de espírito que [as personagens] impregnam a coisa toda. 'Sex Education' coloca tantas convenções alegremente, mas com firmeza, de lado, que sentimos que toda uma floresta de sabedoria está a ser desbravada. A luz flui, um novo crescimento surge. Este sentimento de folia e otimismo é abundante e capaz de tocar o coração e a alma. E tudo sem perder uma batida cómica ou emocional ou sem desviar-se do seu núcleo moral, o que exige que todos nós nos conectemos."

Pontuação: 5/5

Leia a crítica completa. Contém spoilers.

"The Independent"

"O maior truque de 'Sex Education', no entanto, é que ela consegue fazer com que o conteúdo mais explícito pareça doce e charmoso, em vez de rude ou lascivo. A chave para isso é o seu tom visual, que se baseia fortemente nas comédias adolescentes americanas. Moordale High é uma terra de cores vivas, amplos corredores e coros musicais. Inicialmente, fiquei mal impressionado com a paleta saturada, mas na verdade ela é essencial para o funcionamento da comédia.  (...) É uma educação não apenas no sexo, mas também na comédia."

Pontuação: 4/5

Leia a crítica completa. Contém spoilers.

"Rolling Stone"

"Apesar de todas essas distrações, o programa ainda consegue fazer um trabalho fantástico, embora mais em assuntos secundários do amor ou do sexo."

Pontuação: 3,5/5

Leia a crítica completa. Contém spoilers.

Roger Ebert

"'Sex Education' não será para todos. O humor é geralmente muito sombrio e o constrangimento é tão indecente que pode ser difícil de assistir. Mas, como um terapeuta adolescente bem-intencionado, as suas intenções são tão boas que é difícil resistir muito à série. Como um parceiro generoso, está disposto a experimentar e a encontrar um equilíbrio que funcione."

Não tem pontuação.

Leia a crítica completa. Contém spoilers.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.