Depois de ter sido anunciada a sua presença no “Você na TV” desta quarta-feira, e de Pedro Soá não ter comparecido, o concorrente e a namorada estiveram à conversa com Manuel Luís Goucha esta quinta-feira, 28 de maio. Falaram sobre a prestação do concorrente, da pressão que sofreu dentro da casa e ainda no programa “BB Zoom”. O participante do Montijo não deixou de falar de Diogo, que já está a salvo da expulsão esta semana, a quem chamou de inteligente mas “amorfo”.

Pedro Soá começou por comparar a estadia na casa a uma ida à lua ou a Marte. “É complicado porque estamos num mundo completamente diferente. O sentimento é como se estivéssemos na lua ou em Marte, e depois voltássemos à Terra. Eu acho que a minha participação podia ter sido muito maior se não tivesse sido a complicação do Zoom”.

Pedro Soá recusa-se a estar presente no “Você na TV”
Pedro Soá recusa-se a estar presente no “Você na TV”
Ver artigo

O líder dos Kamikaze deu um exemplo de um concorrente que esteve apenas dois dias dentro da experiência "BB Zoom" e que depois abandonou o formato. Explicou que foi difícil estar “confinado num quarto”, a andar de um lado para o outro e a pensar em várias coisas como a família, a namorada ou sobre como os telespectadores estavam a assumir a sua prestação. Quando este período terminou e entrou na casa, explicou que teve de enfrentar outra luta. “Eu tive outro desafio que foi lá chegar [à casa do Big Brother] e conquistar as pessoas. Ninguém gostava de mim por uma frase que eu tinha dito ao Daniel e ao Pedro [Alves] ”.

Soá atribuiu a sua atitude mais intempestiva ao facto de querer agradar, de ter as emoções à flor da pele e à forte pressão que sentiu dentro da casa da Ericeira. “Cada dez minutos lá dentro parecem 10 horas e parece que eu estive lá dentro três meses”, referiu. “Quando estava lá dentro preocupava-me com o controlar as pessoas porque eu apaguei muitos fogos. As pessoas não sabem, mas a Sónia todos os dias queria ir embora”.

“A pressão não se consegue explicar. Todos nos estávamos a sofrer com a falta da família, de apoio e com muitas emoções à flor da pele. Ninguém está preparado para isto”, acrescentou. “O meu maior erro foi ter sido líder naquela semana. Foram as emoções. Em vez de ter ido para a esquerda, devia ter ido para a direita, para o jardim para berrar”.

Pedro Soá voltou a repetir que estava arrependido do seu comportamento agressivo, frisando que tinha pedido desculpas quase de imediato a Teresa. Ainda assim, a namorada, Ana Cristina Águas, referiu que até Cláudio Ramos tinha dificuldade em impor-se com os restantes concorrentes. “Ele [Pedro] teve uma tarefa difícil e depois exaltou-se”.

“Big Brother 2020”. Como foi o primeiro dia sem Pedro Soá na casa
“Big Brother 2020”. Como foi o primeiro dia sem Pedro Soá na casa
Ver artigo

A namorada do concorrente expulso admitiu ainda ter havido vantagens na permanência do namorado na casa. “Houve partes que me surpreenderem pela positiva. A parte sentimental, dizer que tinha saudades minhas. Acho que nunca o ouvi cá fora a dizer isso, ele a demonstrar aquilo que sentia. Depois a parte negativa, que acaba por não ser muito negativo, é a exaltação que ele tem e não sabe controlar. A exaltação foi uma descarga”, acrescentando também que o namorado nunca tinha sido violento para consigo.

Naturalmente, Pedro Soá não poderia deixar de falar de Diogo – o concorrente com quem mais chocou dentro da casa. “Eu casquei muito no Diogo. Foi a primeira pessoa que quis conhecer porque achei que ele era bastante inteligente. Ele humilhou-me não olhando para mim. Eu falava com ele e ele olhava para toda a gente, menos para mim. Senti-me muito mal com aquilo. Depois, quando me tentava procurar, eu sentia como uma afronta”.

“Big Brother 2020″. Pedro Soá diz que tem a certeza de que vai ficar muito amigo de Diogo
“Big Brother 2020″. Pedro Soá diz que tem a certeza de que vai ficar muito amigo de Diogo
Ver artigo

“Eu sou uma pessoa muito controlada porque uso a argumentação, que é o meu forte. Gosto de pessoas inteligentes e que me confrontem. Não gosto de pessoas amorfas. Ele é um bocado amorfo nesse sentido”, acrescentou, falando de Diogo.

Se pudesse ter feito as coisas de maneira diferente, o ex-concorrente explicou que alterava alguns aspetos do seu comportamento. Começava por juntar mais as pessoas e por se ligar mais a Diogo. Pedro Soá admitiu que talvez a calma do concorrente de Lisboa lhe tivesse feito bem em momentos de maior tensão. Explicou também que não teria atitudes como teve com Teresa, e com os restantes colegas, e que tinha tido mais “honestidade e frontalidade”.

Pedro Soá explicou ainda que não se sente o elemento tóxico da casa – ainda que o ambiente tenha melhorado consideravelmente – e explicou que lhe custa ver imagens do programa por ter deixado lá grandes amigos. “Depois do Big Brohter vou ser diferente em muitas coisas. Acho que não vou ser tão frio, vou perceber a pessoa que tenho ao meu lado. Vou ter em conta a minha parte mais emocional”.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.