A carne não está a passar por um momento de glória. Não que não a haja de boa qualidade ou que não tenham aberto restaurantes da especialidade — um olá ao Meat Me — mas com o número de vegetarianos a crescer, são cada vez mais aqueles que optam por cortar no consumo. Além disso, temos a Organização Mundial de Saúde a aconselhar a redução do consumo individual de gorduras saturadas — presentes no leite, manteiga, carne, entre outros. Recomendação essa que se vem juntar aos dados divulgados também no ano passado pela agência especializada em saúde e que indicam que o consumo de carne vermelha, como vaca ou porco, foi considerado como “provavelmente carcinogénico para humanos” e o consumo de carne processada, como salsichas ou enlatados, como “carcinogénico para humanos”.

Ainda assim, o corte não tem que ser radical. O importante é saber dosear e limitar o consumo de carne, principalmente a vermelha, e saber quais são aquelas com um maior impacto para a saúde. O jornal "El Español" listou as cinco carnes mais calóricas do mercado, tendo em conta que essas calorias dependem, sobretudo, da quantidade de proteínas e de gorduras.

Quer deixar de comer carne? Veja estes documentários
Quer deixar de comer carne? Veja estes documentários
Ver artigo

1. Pato

Ainda que seja considerada uma carne branca, a carne de pato tem um tom escuro e é mesmo a mais calórica. Cada 100 gramas de carne de pato tem 337 calorias. A percentagem de gordura é de 28,35% e a de proteína é 19%.

A maior parte da gordura desta carne fica na pele, por isso, se a retirar, diminui a ingestão de calorias.

Do lado positivo da balança está o facto de a carne de pato ser uma excelente fonte de vitamina B3 — 100 gramas de peito de pato fornece cerca de metade das necessidades diárias de vitamina B3 do ser humano. É uma vitamina fundamental no metabolismo das gorduras do corpo e é também uma vitamina que ajuda a controlar os níveis de colesterol.

2. Cordeiro

É uma carne com bastante gordura. Ao todo são 22% de gordura e 320 calorias por cada 100 gramas.

Ainda assim, estes números variam consoante o tipo de cordeiro. Aquele que ainda não foi desmamado, com cerca de um mês de vida, é o que tem mais gordura.

A percentagem de proteína situa-se nos 26% e é uma carne rica em vitamina B12, essencial para o sistema nervoso central.

3. Leitão

A quantidade de proteína e de gordura variam bastante com a idade do animal e no caso do leitão, quando comparado com o porco, a quantidade de gordura é superior e a proteína é inferior: 24% e 17%, respetivamente. Por cada 100 gramas de carne de leitão obtem-se 286 calorias.

O seu consumo deve ser moderado porque, ainda que seja rico em vitaminas do tipo B, é uma carne de difícil digestão e com um risco maior de contaminação por salmonela, por exemplo.

Veganos: o que comer em restaurantes que servem carne e peixe
Veganos: o que comer em restaurantes que servem carne e peixe
Ver artigo

4. Bovino

Esta é uma das carnes com mais proteína, mas também com mais calorias: 250 calorias por cada 100 gramas.

A carne de boi e vaca são praticamente equivalentes, com a exceção de que os bois têm um pouco menos de gordura e mais músculo, quando criados em condições iguais. Mais concretamente, a carne de bovino tem 26% de proteína e 19% de gordura.

É uma das carnes vermelhas mais consumidas, ainda que o seu consumo deva ser moderado. Em média, um adulto em Portugal consome perto de 100 gramas de carnes vermelhas por dia, quando os estudos sobre a sustentabilidade do planeta referem que cada pessoa deveria comer um máximo de 28 gramas por dia e, idealmente, uma média de apenas 14 gramas diários.

Quando a proteína vem do grão, das amêndoas e dos espinafres
Quando a proteína vem do grão, das amêndoas e dos espinafres
Ver artigo

5. Porco

É uma das mais populares em Portugal e, desta lista, a menos calórica: 242 calorias por cada 100 gramas.

A percentagem de gordura é menor quando comparada com a do leitão, mas o nível de proteína é superior. A carne de porco tem 14% de gordura e 25% de proteína.

Na carne de porco encontra-se mais gordura monoinsaturada do que na maioria das outras carnes, gordura essa que equilibra os níveis de colesterol.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.