6h30 e tocava o despertador. Se fosse para ir trabalhar ou para a rotina habitual de ginásio, o som seria sinónimo de uma vontade imensa de ignorar o mundo. No dia de que vamos falar, foi um pulo automático da cama. O motivo? Uma discoteca matinal à nossa espera. É mais ou menos assim que vemos e sentimos o Circle: um ginásio que recorre ao moderno sistema Prama em algumas aulas, sendo uma delas a Funcional, que fomos experimentar.

Além das luzes de discoteca, esta aula em modo circuito tem a animação da mesma. Tudo começa com as boas vindas, uma explicação do que vai acontecer e, finalmente, o início da atividade.

Criador de Circle, o novo ginásio de Lisboa: "Estamos a implementar uma cultura que vai revolucionar Portugal"
Criador de Circle, o novo ginásio de Lisboa: "Estamos a implementar uma cultura que vai revolucionar Portugal"
Ver artigo

Nas estações da tecnologia Prama, como aquela em que, com o braço esticado acima da cabeça e um peso na mão, tínhamos de pisar as luzes que se acendiam, o exercício passa a genuína diversão em estilo twister e só regressámos à noção de que se trata de uma aula de ginásio porque o corpo começa a falhar a meio do esforço.

Esta é só uma das modalidades que existem no Circle, ginásio que abriu perto do El Corte Inglés, em Lisboa, em 2020, com um conceito diferente.

"A diferença do Circle é que nós olhamos para saúde e não para a estética. Corrigimos o que está incorreto. As nossas aulas são completamente diferentes e feitas por nós, pensadas pelos nossos instrutores. Portanto, há uma dinâmica diferente, além do sistema Prama", explica à MAGG Pedro Torres, diretor comercial. Sobre a tecnologia, Pedro sublinha o trabalho multidisciplinar, no qual está incluída a tal diversão, mas não só.

"Trabalhas a força, a reação, a agilidade, a mobilidade, a funcionalidade e também as capacidades cognitivas, porque obriga a uma concentração brutal", refere e nós conferimos. Ao fazer os exercícios com esta tecnologia, a certa altura os olhos apenas buscam os fechos de luz e a cabeça tenta abstrair-se do cansaço para não falhar a tarefa: pisar ou tocar para desligar o estimulo que nos desafia.

O sistema está presente nas aulas de Funcional (em circuito), Original (treino metabólico cruzado), Full Circle (treino intervalado de alta intensidade) e all in (aula com uma vertente cardio elevada). De fora ficam outras, que têm igual importância para fortalecer corpo e a mente: Stronger (foco na resistência muscular), mobility (trabalha a amplitude e controlo articular), Jungle (desafia o corpo em exercícios de contacto permanente com o chão, tal como um animal), pilates e ioga. Além das aulas, o ginásio tem ainda treinos de personal training, que podem recorrer a exercícios em modo Prama.

Seja qual for o modo de treino escolhido — em grupo ou mais personalizado e sempre com uma avaliação profunda do movimento incluída na adesão ao ginásio para perceber as necessidades do corpo —, o que é certo é que nunca como antes foi fundamental treinar.

A pandemia veio dar cabo de nós. E no Circle dá-se cabo dela

Já lá vão os tempos dos "passeios higiénicos", dos treinos curtos ao final do dia num live de Instagram e dos bíceps a serem trabalhados ao envolver a massa do pão antes de mais um #pãodemia no forno. No entanto, ficaram as consequências dos confinamentos a que fomos obrigados devido à pandemia da COVID-19.

"Temos de fazer um trabalho diferenciado neste momento. Houve aqui uma paragem muito grande, as pessoas estiveram muito tempo em casa. Durante muito tempo não cuidaram de si, das suas lesões, do seu bem estar, então estamos a refazer esse trabalho que ficou parado porque foram dois anos aterradores e as pessoas estão fisicamente e mentalmente com muito desgastadas", refere Pedro Torres.

Também nós regressámos aos treinos no ginásio há pouco tempo (não este) e ainda estamos a apanhar o jeito de técnicas entretanto esquecidas e à procura de um sentimento de 100% segurança. Se no ginásio onde costumamos treinar a máscara sai apenas por breves instantes para ganhar fôlego, no Circle, mal chegados à sala para começar a treinar, sentimos total segurança para deixar a máscara de lado. Um dos motivos? Mais uma máquina moderna que usa radiação ultravioleta.

"Esta máquina é utilizada há mais de 100 anos nos hospitais. Elimina todo o tipo de vírus e bactérias, ou seja, vai higienizar completamente o espaço que foi utilizado. A máquina vai estando o dia todo a circular pelo clube", assegura Pedro Torres, acrescentando que o sistema, que atua durante 30 minutos, também é levado para os balneários.

A subscrição mensal no Circle custa 75€ e há também opções de packs: desde 50€ por cinco aulas. Pode complementar os treinos com consultas de nutrição (65€), de osteopatia ou fisioterapia (55€) — com um método diferenciado por recorrer apenas a técnicas manuais e exercícios em sala — e massagens (desde 35€).

O Circle vai abrir a roda a quem quer subir ao Pico

Ao longo destes cerca de dois anos de Circle, o ginásio foi adicionando algumas aulas, decorando o nome de cada um dos membros do círculo (algo de que nos apercebemos durante a conversa com Pedro, que nunca falhou o nome e o cumprimento aos membros desta quase família de desportistas) e a mais recente novidade é o Circle Journey.

"A ideia do Circle Journey é expandir o bem estar físico e emocional. Basicamente, estamos a expandir o Circle para fora das nossas paredes, a fazer com que a pessoa se desafie e perceba que é capaz de se transcender em todos os aspetos", explica Pedro Torres.

Da casa com mais de 200 anos à degustação com vinhos dos Açores, o Pico está à sua espera
Da casa com mais de 200 anos à degustação com vinhos dos Açores, o Pico está à sua espera
Ver artigo

Já foram feitas pelo menos três Circle Journey — Sesimbra, Pico e Zaboeira foram os destinos até ao momento — e também há possibilidade de requisitar uma expedição para team building.

A próxima Circle Journey já está marcada para de 6 a 8 de maio e será novamente na ilha do Pico, nos Açores, com o foco de subir a montanha, que é a mais alta de Portugal, com 2.351 metros de altura. "Subir ao Pico não é fácil, seja para quem for. Mas será já a segunda vez e vai haver piscina, etc", continua o diretor comercial.

À lista de benesses após a intensa atividade física acrescentamos sessões de ioga e meditação com a professora Sofia Mano, outras de respiração e ativação do corpo e mente, pequeno-almoço, snacks e jantar e estadia no deslumbrante resort Lava Homes.

Todos podem inscrever-se (e é melhor correr porque a partida não tarda), quer façam ou não parte do ginásio. A participação tem um custo de 620€, com alojamento e atividades incluídas (voo à parte), e pode garanti-la através dos contactos do ginásio.

Circle

Localização: Rua Marquês Sá da Bandeira 16A-B, 1050-148, Lisboa
Horário: de segunda-feira a sexta-feira das 7h às 21h. Sábado das 9h às 14h
Reservas Circle Journey: +351 21 589 48 61/ +351 91 604 46 11/ circle@yourcircle.pt

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.