Christian Brueckner, o cidadão alemão suspeito de ter raptado e matado Madeleine McCann na Praia da Luz em 2007, está a ser investigado por mais três crimes e pode enfrentar uma tripla condenação. Em causa está a violação de uma mulher irlandesa na Praia da Rocha em 2004, um crime de agressão sexual a uma menina de 10 anos em 2007 e o abuso de quatro crianças num festival em 2017, avança o jornal britânico "The Mirror".

Suspeito do rapto de Maddie escapou às autoridades portuguesas duas vezes
Suspeito do rapto de Maddie escapou às autoridades portuguesas duas vezes
Ver artigo

O homem de 44 anos, que atualmente está a cumprir sete anos de prisão na Alemanha pela violação de uma mulher de 72 anos no Algarve, em 2005, tornou-se o principal suspeito do caso Maddie em junho de 2020.

As autoridades alemãs, que estão encarregues da investigação, têm a convicção que a menina inglesa terá sido assassinada por Christian Brueckner em Portugal, e não levada pelo suspeito para a Alemanha, como inicialmente se pensou.

O procurador alemão Hans Christian Wolters já afirmou ter "provas concretas" desta linha de investigação e acredita que é possível encontrar um desfecho para o caso mais de uma década depois. "Estou otimista e acredito que vamos resolver este caso", disse o procurador, tal como escreve o "The Mirror".

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.