Duas paramédicas inglesas, ao serviço de ambulâncias de Yorkshire, no Reino Unido, foram alvo de severas críticas depois de divulgarem vídeos, no TikTok, a dançar durante o alegado horário de trabalho.

Comer mel congelado é a nova tendência do TikTok. Especialistas alertam para perigo do desafio
Comer mel congelado é a nova tendência do TikTok. Especialistas alertam para perigo do desafio
Ver artigo

Em causa está um vídeo em que Rhianna Higgins surge ao lado de uma outra paramédica, cuja identidade ainda não foi revelada, ambas fardadas, dentro de uma ambulância, a dançar ao som do tema "Baby" de Justin Bieber.

O vídeo, divulgado no passado dia 15 de agosto, na conta de TikTok de Rhianna Higgins, já conta com mais de 260 mil visualizações e com uma caixa de comentários recheada de críticas e acusações.

Os utilizadores da rede social não tardaram a expressar o seu descontentamento face à atitude das jovens paramédicas. "E as pessoas perguntam porque é que demoram três horas a aparecer" e "devias estar a salvar vidas, mas o TikTok é prioridade", lê-se nos comentários deixados no vídeo em causa.

“Agora sei porque é que a minha avó não sobreviveu" ou , ainda, "como é que tens tempo com toda a gente a morrer da doença mais mortífera do mundo?", rematam os internautas.

Embora o último vídeo publicado por Rihanna Higgins tenha sido o motor da polémica em torno das duas jovens paramédicas, não foi o único TikTok divulgado pela inglesa em condições e cenários semelhantes. Em 2020, a paramédica de 25 anos partilhou outros dois conteúdos, onde participa em tendências da aplicação com uma outra colega. Num dos vídeos mais polémicos, Rihanna Higgins surge ao lado de uma ambulância com as sirenes de emergência ligadas.

TikTok
créditos: TikTok

A inglesa, que está ao serviço das ambulâncias de Yorkshire há 18 meses, garante que todos os vídeos foram gravados durante pausas do horário de trabalho, avança o jornal "The Sun". "Porque é que sentem a necessidade de comentar e reportar? Se não estão interessados, basta continuar a fazer scroll", rematou a paramédica.

Perante a resposta de Rhianna Higgins, um internauta alegou ter feito queixa da jovem ao Sistema Nacional de Saúde do Reino Unido.

Apesar de a maioria dos internautas ter condenado a atitude das jovens, também há quem se tenha manifestado a favor das paramédicas. "Elas estavam em pausa, não as podemos culpar", escreveu uma utilizadora da rede social. "Demoraram 8 minutos a socorrer o meu pai e a salvar-lhe a vida. Tenho um respeito gigante pelos serviços de ambulâncias!", lê-se, ainda, na caixa de comentários do vídeo em causa.

Subscreva a newsletter da MAGG.
Subscrever

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.