Marc. M foi vítima de bullying durante o terceiro ciclo e, quinze anos depois, decidiu contactar o seu agressor por mensagem. Sem saber bem explicar o porquê de ter feito isso, acredita que este ímpeto pode ter sido uma resposta a uma necessidade de encerrar situações que nos ficam pendentes na mente — é o chamado "need for closure", como popularizou na década de 90 a psicóloga social Arie Kruglanski, explica o site "Bored Panda".

"Tenho sido socialmente estranho a minha vida toda e, por isso, tive a minha dose de bullying na escola. E este tipo era um verdadeiro idiota", escreveu Marc M, numa publicação na qual narrou a história toda — e que culminou num diálogo com o seu antigo agressor.

O bullying está a tomar conta da vida do meu filho e eu não sei lidar com isso
O bullying está a tomar conta da vida do meu filho e eu não sei lidar com isso
Ver artigo

"Não falava com ele há 15 anos. Espreitei-o algumas vezes no FB [Facebook], imaginando que lhe enviava uma mensagem, sabendo que, no fundo, provavelmente nunca o faria. Bem, talvez nos tornemos mais confiantes com a idade, porque hoje de manhã cedo esbarrei no perfil dele e, não sei se foi o café ou o que quer que seja, enviei-lhe uma mensagem. Arrependi-me instantaneamente, mas, caramba, consegui."

Não só conseguiu enviar, como também obteve resposta — e o tal "closure" que procurava. Marc ficou admirado com a resposta daquele que o agrediu tantas vezes na escola: "Surpreendentemente, ele foi muito compreensivo e desculpou-se verdadeiramente em relação a tudo. Foi realmente catártico."

Leia a mensagem de Marc e a resposta do antigo bully e colega.

Na publicação, várias pessoas comentaram o diálogo entre os antigos colegas: houve quem partilhasse as suas próprias experiências, quem achasse estranho alguém, tanto tempo depois, ainda pensar no antigo agressor e ainda quem preferisse salientar a importância do perdão.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.