As poeiras vindas do deserto do Saara, no Norte de África, chegaram a Portugal esta terça-feira, 15 de março, e, de acordo com informação adiantada pelo Instituto do Mar e da Atmosfera (IPMA), a situação deve prolongar-se até quinta-feira, 17. A poeira que está a deixar o céu em tons laranja levou a Direção-Geral da Saúde (DGS) a deixar conselhos à população.

"Está a ocorrer uma situação de fraca qualidade do ar no Continente, com maior expressão nas regiões Norte e Centro, prevendo-se que a mesma se mantenha durante os dias 16  e 17 de março. Esta situação deve-se à intrusão de uma massa de ar proveniente dos desertos do Norte de África, que transporta poeiras em suspensão e que atravessa Portugal Continental, aumentando as concentrações de partículas inaláveis de origem natural no ar", começa por referir a nota da DGS. 

Não guarde as galochas no armário. Semana começa com chuva, neve e trovoada
Não guarde as galochas no armário. Semana começa com chuva, neve e trovoada
Ver artigo

"Este poluente (partículas inaláveis – PM10) tem efeitos na saúde humana, principalmente na população mais vulnerável, cujos cuidados devem ser redobrados durante a ocorrência destas situações", frisou a entidade de saúde.

Enquanto o fenómeno se mantiver, a DGS recomenda a população geral a:

  • evitar os esforços prolongados
  • limitar a atividade física ao ar livre
  • evitar a exposição a fatores de risco, tais como o fumo do tabaco e o contacto com produtos irritantes.

No caso dos grupos mais vulneráveis aos efeitos deste fenómeno (crianças, idosos, doentes com problemas respiratórios crónicos, designadamente asma, ou doentes do foro cardiovascular) a DGS recomenda que "além de cumprirem as recomendações para a população em geral, devem, sempre que viável, permanecer no interior dos edifícios e, preferencialmente, com as janelas fechadas."

Na nota a entidade de saúde refere ainda que "os doentes crónicos devem manter os tratamentos médicos em curso e em caso de agravamento de sintomas contactar o SNS 24 (808 24 24 24) ou recorrer a um serviço de saúde".

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.