Não são raras as vezes que o príncipe William e Kate Middleton falam sobre os filhos. São sempre discretos quando o fazem, é verdade, mas não se coíbem de responder as perguntas dos fãs que os esperam à porta dos eventos oficiais, ou dos mais pequenos quando vão visitar escolas ou associações.

Por vezes, as notícias sobre as três crianças reais, George, Charlotte ou Louis, vêm de fontes ligadas ao palácio ou de amigos dos próprios duques. Por exemplo, há dias foi revelado que as crianças quando se portam mal têm uma “conversa no sofá” com os pais. À revista “Vanity Fair” uma fonte contou que os duques usam esta técnica quando os filhos estão a fazer asneiras. “Quando a criança se está a portar mal é tirada da cena da briga ou perturbação e conversa calmamente com Kate ou William. As coisas são explicadas e as consequências também e eles nunca gritam com elas”, explicou.

Família real. George e Charlotte já não podem fazer caretas
Família real. George e Charlotte já não podem fazer caretas
Ver artigo

Esta é apenas uma das coisas que os súbditos não sabiam sobre os duques de Cambridge. E, se esta é uma abordagem pessoal, existem atitudes e comportamentos que não o são por serem exigência do lugar que ocupam na linha de sucessão ao trono. Existem diversas regras a que as crianças da família real britânica estão sujeitas. Que o seu nascimento seja anunciado ao público com um documento no exterior do palácio de Buckingham já toda a gente sabe, mas e a regra que determina que os rapazes devem usar calções me vez de calças?

Conheça 22 regras a que as crianças que nasçam na família real inglesa estão sujeitas.

1. O seu nascimento é anunciado ao público com um documento exposto no exterior no palácio de Buckingham. É geralmente nesta altura que se fica a saber o sexo e a hora do nascimento.

2. Todos os bebés têm de ser batizados. Há uma razão muito simples para isto: a rainha é a líder da igreja anglicana e, portanto, todos os membros da família têm de ser batizados.

3. Todos têm de usar um vestido específico para o batizado. O vestido foi encomendado pela rainha Victoria para o batismo do seu primeiro filho. É desde essa altura que todos os bebés se batizam com o mesmo fato. O último a ser batizado foi Archie que não usou o vestido original por se encontrar demasiado frágil. O filho de Meghan e Harry usou antes uma réplica.

4. Têm de fazer reverência à rainha. Mesmo em pequenos, as crianças devem fazer uma pequena vénia sempre que encontram a rainha pela primeira vez.

5. As crianças não chamam avó ou bisavó à rainha. Também não a tratam pelo nome formal, mas optam por chamar-lhe “Granny” ou “Gan-Gan”.

22 regras que as crianças da realeza têm de seguir e que provavelmente não sabia
George com a bisavó, a rainha Isabel II

6. Têm de ter passaporte. Não é usual que um bebé de meses tenha passaporte, mas os bebés que nascem na família real cedo se habituam a viajar. Por isso, assim que nascem é-lhes emitido um passaporte.

7. Mesmo sendo crianças, têm de estar presentes nos eventos oficiais. Apesar de não estarem presentes em todos, é rara a criança que não vá ao “Trooping The Colours”, o evento que marca o aniversário da rainha.

8. Têm lições de etiqueta desde pequenos. Por irem a eventos oficiais ainda em criança, é preciso que alguém lhes ensine como se devem comportar. Por isso têm este tipo de aulas assim que conseguem sentar-se à mesa.

Charlotte deitou a língua de fora num evento — e não foi a primeira a fazê-lo
Charlotte deitou a língua de fora num evento — e não foi a primeira a fazê-lo
Ver artigo

9. Dois herdeiros não podem viajar juntos. Esta é uma regra na família que só pode ser quebrada caso a rainha dê autorização.

10. Têm de cumprimentar a multidão com um aceno. Já é normal que os membros da família real acenem aos súbditos. Mas a verdade é que até os mais pequenos são ensinados a fazer o tradicional aceno.

11. Normalmente aprendem uma segunda língua. A rainha Isabel e os príncipes Carlos e William são fluentes em francês. George, por sua vez, começou a aprender espanhol quando tinha apenas dois anos.

12. Os rapazes usam calções e as raparigas vestido. É uma das restrições de vestuário que as crianças estão impostas. Os meninos devem usar sempre calções e nunca calças, e as meninas devem apresentar-se em público de vestido.

13. Nas fotografias oficiais, os irmãos podem não estar vestidos de igual, mas estão a combinar. Esta é uma rega que vemos muitas vezes nos filhos de Kate Middleton.

14. As crianças não comem comida de bebés. Os boiões de fruta são para esquecer, já que as crianças têm chefs privados que lhes cozinham as suas primeiras refeições. William e Harry, por exemplo, comiam maçãs e peras comidas a vapor.

15. Esta é uma regra que se aplica a toda a família e não só às crianças: o marisco fica fora das opções. Porquê? Porque é comum a intoxicação alimentar.

16. Têm de se manter imparciais – seja na política ou no desporto. E isto não acontece só com os mais velhos. Em 2019 o príncipe George foi severamente criticado depois de ter aparecido com uma camisola de uma equipa inglesa. Os críticos não gostaram por haver uma clara preferência de um membro real a uma determinada equipa.

17. Num casamento real, as crianças têm de assumir papéis de pagens e damas de honor.

22 regras que as crianças da realeza têm de seguir e que provavelmente não sabia
Charlotte como dama de honor no casamento da tia Pipa Middleton

18. Apesar de poderem receber presentes, fruto de viagens oficiais, as crianças não devem ficar com presentes que os ponha numa situação constrangedora. É a rainha que determina com que presentes podem ficar.

19. As crianças não podem usar preto durante o dia, já que a cor é reservada para momentos de luto. A exceção vai para fatos militares – como aquele que George usou no dia de casamento de Harry.

20. É esperado que os rapazes da família real sigam uma carreira militar. O príncipe Carlos seguiu para a marinha, William para a força aérea e Harry para o exército.

21. No Natal, que todos os anos é passado em Sandringham, as crianças não se sentam à mesa dos adultos e têm um espaço reservado para elas.

22. Ainda que tenham vários apelidos e nomes fofinhos, os mais velhos não devem tratar os mais novos pelas alcunhas em público.

Newsletter

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.
Subscrever

Notificações

A MAGG é uma revista digital pensada para mulheres e focada nas preocupações centrais da vida de cada uma. Falamos de tudo o que está a acontecer de forma descontraída mas rigorosa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.