A série documental do príncipe Harry e Meghan Markle, que deve estrear-se na Netflix no início de dezembro e ainda não tem nome oficial, continua no centro da polémica. Harry e Meghan fizeram vários pedidos à produção da plataforma de streaming para retirarem conteúdo que os mesmos forneceram para este projeto, uma vez que o príncipe Harry escreve uma história diferente no seu livro de memórias, ainda sem data de publicação.

A Netflix diz ter um problema de discrepâncias de histórias entre aquilo que o casal diz em frente à câmara e o que está escrito no referido livro. “Muitas coisas na série contradiziam o que Harry escreveu e isso era um problema”, revelou uma fonte da plataforma, citada pelo "Page Six".

A série, que está a ser gravada há mais de um ano, conta com alguns planos dos duques de Sussex a falarem sobre a família real, incluindo o príncipe William e Kate Middleton, bem como o rei Carlos e a rainha consorte Camilla. Alegadamente, o casal quer editar algumas dessas partes, de acordo com a mesma publicação.

O olhar miserável e a foto da vingança. Como Harry e Meghan estão a abandonar de vez a vida de príncipes
O olhar miserável e a foto da vingança. Como Harry e Meghan estão a abandonar de vez a vida de príncipes
Ver artigo

Os duques de Sussex já teriam pedido à Netflix para lançar a série documental até ao próximo ano, enquanto continuavam a editar, mas a produção da Netflix insistiu que o projeto fosse transmitido após a estreia da quinta temporada de “The Crown”, que ficará disponível em novembro.

Com o projeto a estrear-se no início de dezembro, Harry e Meghan precisam de terminar a produção em breve para a plataforma de streaming ter tempo de editar e traduzir para outros idiomas. “A Netflix precisa de alguns meses para fazer toda a formatação, dobragem, legendagem e áudio – todas essas coisas que permitem o lançamento na plataforma”, acrescentou a mesma fonte.

Harry, 37 anos, e Meghan, 40, foram vistos a gravar a série documental numa viagem a Nova Iorque, em 2021. Os duques estão a filmar a produção da Netflix há mais de um ano. 

As coisas MAGGníficas da vida!

Siga a MAGG nas redes sociais.

Não é o MAGG, é a MAGG.

Siga a MAGG nas redes sociais.

Fale connosco

Se encontrou algum erro ou incorreção no artigo, alerte-nos. Muito obrigado.